Celebridades, Noticia

Repórter da Band revela que foi demitida por ter tirado licença maternidade

Em meados de julho, Fabíola Figueiredo, uma das repórteres que integrava no time de profissionais do Brasil Urgente, havia tirado licença-maternidade para se dedicar exclusivamente a sua segunda gestação, e ao volta ao trabalho, soube que foi dispensada da Band. Meses após sua demissão, a jornalista realizou uma transmissão através de sua conta oficial no Facebook na tarde da última quarta-feira (1), e explicou como tudo aconteceu.

Ela revelou que a causa da sua saída da emissora de Johnny Saad ocorreu simplesmente por ela querer amamentar o seu filho recém-nascido, Nicholas. Fabíola prosseguiu, relembrando que sua primeira gestação teve a amamentação prejudicada por conta da correria no trabalho, e que prometeu para si mesma que não ocorreria novamente.

“Tive um filho recentemente, voltei da licença-maternidade em janeiro. Na minha outra gestação, a minha filha teve uma amamentação prejudicada por causa dessa vida louca do jornalismo”, comentou ela, que prosseguiu com o relato: “Com o Nicholas, eu prometi que não permitiria que atrapalhassem. Novamente, fiz todo um esforço e consegui, e hoje o meu filho está firme e forte”, explicou.

Em março, foi quando tudo começou. O editor-chefe do policialesco comandado por José Luiz Datena, na época, Simão Scholz, começou a lhe “olhar torto”. “E aí, de repente, em meados de março, um chefe incrível resolveu sair da Band pra cuidar da família. E depois disso, eu percebi que alguma coisa começou a acontecer. Difícil falar em perseguição, mas com um olhar torto, sabe?”.

Veja também:

Por conta do seu filho, a repórter decidiu não fazer o que ocorreu com sua primeira filha: quase perdeu todo o leite na amamentação. E, querer se dedicar mais nos primeiros meses do seu herdeiro, prejudicou seu futuro no canal paulista. “Eu comecei a bater o pé, porque eu não queria fazer, porque tinha que voltar para amamentar. E o bom senso não prevaleceu, mesmo de chefes que estavam com bebês em casa. E aí você vê o machismo que prevalece em casa”, disse.

“É isso gente, eu fui demitida por causa disso. É claro que ninguém admite, mas foi isso que aconteceu. A redação foi incrível, me deram muita força. E chefes, vocês não são filhos de chocadeira. Quem tem que sair para levar o filho na escola é a mulher. Precisamos discutir isso”, concluiu.

Fabiola foi demitida da Band em julho (Foto: Reprodução/Facebook)

Fabiola foi demitida da Band em julho (Foto: Reprodução/Facebook)

Você também pode gostar