Curiosidades, Globo, Noticia

Ex-funcionário de afiliada da Globo no Ceará relata perseguição de diretor: “Eu vivi uma coisa muito pior”

Após o pedido de demissão ao vivo do jornalista, apresentador e narrador Kaio Cézar, no último sábado (16), ao término do Globo Esporte Ceará, outros profissionais que já passaram pela TV Verdes Mares, afiliada da Globo no estado, resolveram também se pronunciar a respeito do ocorrido e revelar detalhes sobre o que passaram dentro da empresa enquanto estiveram prestando serviços à mesma.

E um deles foi o apresentador e narrador esportivo Bosco Farias, que esteve no Sistema Verdes Mares (SVM) por 17 anos. Na ocasião, ele relatou durante seu programa na Rádio Expresso FM de Fortaleza, na última segunda-feira (18), acerca de como foi sua experiência na emissora pertencente à Globo ao longo desse período e ainda disparou duras críticas ao seu antigo diretor, Paulo César Norões, o mesmo acusado por Kaio Cézar de ter praticado com ele assédio moral e outras coisas mais.

“Eu vivi uma coisa muito pior [do que o relato por Kaio Cézar no Facebook]. Tanto na TV quanto, principalmente, na rádio. Enquanto mandaram ele [Kaio Cézar] tomar não sei aonde, quem mandou fui eu. Foi por isso que sai. Só que eu fiquei na minha. Não contei detalhes. Sai do Sistema Verdes Mares e tomei meu rumo. Mas, nem por isso, eu morri. Pelo contrário. Estou melhor do que eu estava lá”, declarou Bosco.

Em seguida, o narrador contou como foi a forma que ele recebeu a notícia de que não faria mais programa na Rádio Verdes Mares. “Eu quando sai não contei nada do que passei. Quando cheguei para apresentar o programa, o André Ribeiro [coordenador de esportes] colocou a mão no meu peito e disse: ‘Aqui você não faz mais programa. Você está proibido de entrar na Rádio Verdes Mares. E eu dei meia volta e fui embora. Não foi na porta da rádio. Foi na porta do estúdio. A mando do Paulo César Norões ele disse: ‘Você não pode mais fazer o programa'”.

Veja também:

Além disso, Bosco Farias também afirmou que, desde que teve desavenças e xingou PC Norões, começou a ser perseguido pelo próprio dentro da empresa, e que assim que deixou a rádio a audiência do programa passou a cair no ibope. “Se você for contra o time do PC Norões, você é perseguido. Primeira coisa que ele fez foi acabar com a audiência e faturamento da Rádio Verdes Mares. Éramos líder de audiência e faturamento. E a primeira decisão dele foi acabar com a equipe esportiva”, afirmou o recém contratado da TV da Gente, emissora local de propriedade do cantor Netinho de Paula.

Apesar de não ter entrado muito em detalhes sobre o que de fato mais aconteceu entre ele e PC, Bosco ainda falou que “a imagem do SVM ficou queimada e por isso o grupo vai apurar o que aconteceu”, em virtude do fato ter virado repercussão nacional em diversos sites e redes sociais, onde se tornou um dos assuntos mais comentados do Twitter no final de semana.

No mais, vale também ressaltar que desde o ano passado, depois que houve a integração das redações de jornalismo da TV Verdes Mares, TV Diário (emissora local pertencente ao SVM), Rádio Verdes Mares, jornal Diário do Nordeste e portais de internet do grupo, foi que a emissora global começou a passar por uma grande crise, assim como já publicamos aqui no Famosos na Web sobre a demissão surpresa de mais de 20 profissionais e de 12 jornalistas da afiliada da Globo no Ceará. Segundo relatos, alguns profissionais estavam trabalhando ‘como escravos’, exemplo esse que se assemelha a Kaio Cézar, conforme seu desabafo publicado no Facebook.

Bosco Farias trabalhou no Sistema Verdes Mares por 17 anos (Foto: Reprodução/Rádio Verdes Mares)

Bosco Farias trabalhou no Sistema Verdes Mares por 17 anos (Foto: Reprodução/Rádio Verdes Mares)

Você também pode gostar