Celebridades

Ex-dançarina do “É o Tchan” volta a acusar vocalista de perseguição

Se você pensa que a rixa entre a ex-dançarina da banda “É o Tchan”, Joyce Mattos e o Compadre Washington terminou, engana-se, pois sabe-se que a mesma ganhou apenas um novo episódio, onde a dançarina, em entrevista ao UOL, garante novamente que é bastante perseguida pelo seu ex-patrão, que segundo ela, usa de sua influência para prejudica-la nessa nova empreitada.

Segundo informações ditas por ela ao UOL, é comum que nesse momento, onde a mesma está montando uma nova banda (que estreia em julho), ela esteja correndo atrás da imprensa baiana; jornais, TVs, sites, rádios e etc. No entanto, ela explica que todo o seu esforço acaba sendo jogado fora as vezes, visto que Washington acaba usando de sua influência para prejudica-la.

Veja também:

“Eu e toda nossa equipe estávamos e ainda estamos correndo atrás de matérias em jornais e entrevistas em programas de rádio e TV de Salvador. Acertamos tudo, marcamos as participações e, de repente, assim do nada, as pessoas desmarcam. Eu pergunto se existe algum problema ou pressão de terceiros e aí a pessoa se cala. Tenho certeza que nesse angu tem caroço! Tem gente me perseguindo, tem gente querendo me barrar  na imprensa para eu nem poder começar a divulgar o meu trabalho. É feio acusar sem provar, mas sei quem anda fazendo isso. É típico dele. É só ver o histórico de confusões”, revela Joyce em um trecho da entrevista.

Joyce e o cumpadre trocam farpas (Foto: Reprodução)

Você também pode gostar