Celebridades, Noticia

“Eu não uso ponto eletrônico”, afirma Faustão sobre as coisas que fala ao vivo

Na noite do último domingo, 28 de maio, o apresentador Fausto Silva, mais conhecido por Faustão, aproveitou o seu espaço na mídia nacional e resolveu ‘por a boca no trombone’. Em meio ao programa, o Fausto teceu duras críticas ao governo Temer e a greve dos caminhoneiros.

Ciente que as coisas que diria em seu programa iriam repercutir, ele decidiu avisar: “Eu não uso ponto eletrônico. Toda m3rd@ que eu falo é da minha cabeça. Não é de ninguém falando pra mim. Falo por mim.”

Entenda o ocorrido

Segundo informações do Uol, o apresentador Fausto Silva durante a exibição do seu programa neste domingo, aplicou diversos comentários sobre o atual o momento do país. Faustão conversando com os participantes do Ding Dong, não poupou as palavras e atirou para todos os lados, sobre o que ele achava do governo e dos caminhoneiros em relação a crise de abastecimento.

“Todo mundo espera que essa situação se normalize. Não só porque são justas as reivindicações dos caminhoneiros, mas tem que ver que a população que fica no meio, entre a incompetência e lentidão do governo e a Justiça. O que não pode é descontar no povo, que já é maltratado, humilhado”, disse o apresentador, em conversa com Alexandre Borges.

Veja também:

“Os dois lados têm que ter autocrítica. O governo, que poderia ter resolvido antes, desde o ano passado está esse assunto, e do outro lado os caminhoneiros que tenham agora bom senso. A população já entendeu, uma boa parte, que a causa é justa, só dá uma dosada se não a coisa engrossa e pior do que está não pode ficar”, complementou falando das duas partes.

“Tem uma galera que está aproveitando pra aumentar o preço de batata, da gasolina, ao invés de mudar o país. Viu o litro de gasolina a R$ 10? Não paga, denuncia”, alertou Alessandra Maestrini, sobre supostos aproveitadores; logo após sua apresentação no Show dos Famosos, lembrando que ela escolheu interpretar hoje a talentosa Fernanda Abreu.

Fausto Silva não poupou nem os caminhoneiros nem o governo (Foto: Reprodução)

Você também pode gostar