Emissoras, Noticia

ESPN demite jornalistas e um dos fundadores do canal solta indireta sobre o assunto

Nesta quarta-feira (15), a ESPN demitiu vários de seus profissionais. Segundo o Notícias da TV, o cargo mais alto é o de João Palomino, ele foi dispensado e estava na empresa desde a sua fundação, em 1995, e era vice-presidente de Jornalismo e Produção há cinco anos. No canal esportivo desde 2005, Juca Kfouri não teve seu contrato renovado.

Kfouri, um dos jornalistas esportivos mais prestigiados, era comentarista no programa Linha de Passe, com Arnaldo Ribeiro, que ainda era chefe de Redação, e também foi demitido. Outros cargos altos e jornalistas foram dispensados da ESPN. O apresentador João Carlos Albuquerque, o João Canalha; o editor-executivo Eduardo Tironi; o comentarista Rafael Oliveira; e a gerente sênior de Produção, Renata Netto.

Através de uma nota, a ESPN afirmou que “passa por transformação para atender aos fãs, acionistas e clientes de esportes”: “A reformulação faz parte do planejamento da emissora para o próximo ano. Ela seguirá apostando no conteúdo ao vivo e nos direitos esportivos de futebol, tais como Premier League e La Liga, além das ligas norte-americanas como a NFL, NBA, MLB, NHL entre outras”, diz o canal.

Veja também:

Em consequência disso, o jornalista José Trajano, considerado um dos fundadores da ESPN no Brasil em 1990, mandou uma indireta para João Palomino, que foi demitido, em um vídeo. “Eu fui criador da ESPN no Brasil, junto com um grupo pequeno de pessoas. Hoje, houve uma série de demissões. De pessoas queridas e de pessoas não tão queridas por mim. Lamento muito o que está acontecendo. Acho que hoje é o dia da segunda morte, e definitiva, do canal ESPN”, disparou ele, que está fora do canal desde 2016.

Em seguida, o jornalista citou o jornalista Fernando Victorino, que havia sido demitido em 2014. “O que o Victorino escreveu aqui não é pra todo mundo entender, mas muita gente que participou da ESPN, que é envolvido em jornalismo esportivo, que acompanha o desenrolar das coisas lá na ESPN, vai entender: ’14 de agosto de 2019. O dia em que provamos de modo cabal que a terra é muito, mas muito redonda. E como dá voltas!’. Pra bom entendedor, meia palavra basta. Ok?”, finalizou.

ESPN demite vários de seus profissionais (Foto: Reprodução)

Você também pode gostar