Celebridades

Escritor inglês critica jornalistas da Globo: “são barulhentos e grosseiros.”

O escritor inglês Jonathan Wilson, autor de livros sobre futebol e editor da revista trimestral The Blizzard, detonou os jornalistas da Globo que estão trabalhando na cobertura da Copa do Mundo na Rússia. “Não tenho nada contra o Brasil, mas quanto antes a Globo sair desse torneio, melhor. Milhares deles estão aqui, são barulhentos e grosseiros no que deveria ser uma área de trabalho“, escreveu o jornalista.

Wilson, é claro, exagerou em sua reclamação: a Globo não enviou milhares de profissionais para a Rússia. Foram “apenas” 197, número que inclui os envolvidos com a transmissão do Sportv e para o site do Globo Esporte. Em resposta ao britânico, o jornalista Wesley Chen chegou a questioná-lo: “Imagino que seja sempre assim nos centros de imprensa de qualquer torneio grande?”. “Não com jornalistas de outros países“, cortou Wilson.

Não é a primeira vez que os jornalistas da Globo são criticados por seu comportamento exagerado em grandes eventos esportivos. Durante os Jogos Olímpicos do Rio, em 2016, a largada de uma prova de natação foi adiada porque alvão Bueno estava narrando alto demais e desconcentrando os profissionais.

Veja também:

Galvão Bueno estava narrando alto demais e desconcentrando os profissionais. “É muito, muito barulho no estádio. E muito barulho vindo aqui de perto de mim. Este comentarista precisa calar a boca no começo da prova. Agora, por exemplo: todo mundo está quieto, mas ele não. Desculpe, mas…. A árbitra fez certo [em cancelar a largada]“, reclamou um locutor da BBC que estava sentado próximo a Galvão.

Galvão Bueno e convidados (foto: Reprodução)

Você também pode gostar