Celebridades

Empresa de Ivete Sangalo é processada por casal gay

No dia 11 de junho, um casal de homossexuais foi agredido enquanto assistia um show de Ivete Sangalo no Centro de Tradições Nordestinas, em São Paulo. Esse casal é Caio Rocha e Daniel Paschoal, que processaram o CTN e a IS Produções e Eventos (empresa da cantora) na 12ª Vara Cível do Foro Central de São Paulo.

De acordo com informações obtidas pelo colunista Leo Dias, do jornal “O Dia”, o advogado dos jovens, Ângelo Carbone, está pedindo R$ 1,3 milhão de indenização na ação. Ainda segundo a publicação, o magistrado também está pedindo R$ 200 mil ao estado de São Paulo.

Veja também:

“As agressões começaram dentro do CTN, durante o show da Ivete, e terminaram lá fora. Eles chegaram a pedir ajuda da polícia militar, que se recusou a protegê-los”, contou Ângelo. Ao saber da agressão, Ivete se declarou decepcionada: “É algo deplorável, fiquei muito triste, muito decepcionada. Acompanhei de perto com o pessoal do CTN, que me mantiveram informada. Tomaram atitudes e trocaram o pessoal da segurança. Já tem inquérito na polícia”.

Caio Rocha foi agredido juntamente com o seu companheiro (Foto: Reprodução/TV Globo)

Caio Rocha foi agredido juntamente com o seu companheiro (Foto: Reprodução/TV Globo)

Você também pode gostar