Emissoras

Emissoras Simba decidem processar a empresa alemã GFK; saiba mais!

Conforme noticiado aqui no Famosos na Web, as emissoras que compõem o grupo Simba Content foram acusadas e alertadas, através de uma notificação extrajudicial, pela empresa alemã GFK em razão de não pagá-la pelos serviços prestados aqui no Brasil. Desta forma, SBT, RecordTV e RedeTV! decidiram então dar o troco e, com isso, processar a entidade responsável pela medição de audiência.

O motivo da falta de pagamento por parte dos canais compostos pela joint-venture se deu em virtude da violação de contrato cometida pela GFK, como também já informamos. Entretanto, segundo informações exclusivas do colunista Ricardo Feltrin, do “UOL”, as três emissoras de canal aberto irão cobrar na justiça, provavelmente, mais de R$ 100 milhões da empresa alemã, além de ainda “exigir indenização por danos materiais e outros itens, como a quebra do contrato”.

No mais, ainda segundo a publicação, só a RecordTV pretende cobrar da mesma o valor de R$ 52 milhões. Diante disso, tanto a GFK quanto as emissoras Simba foram procuradas pelo jornalista a fim de que elas pudessem se pronunciar e esclarecer a verdade dos fatos, mas ambas optaram pela discrição e não falaram nada sobre o assunto.

Entenda o caso

A empresa alemã GFK, que se instalou no Brasil com o objetivo de concorrer com o Kantar Ibope em termos de audiência, está vivendo, atualmente, um verdadeiro impasse com as emissoras de TVs abertas que compõem o grupo Simba, em razão do não pagamento dessas redes ao instituto. Diante de tal acontecimento, segundo informações do jornalista Ricardo Feltrin, do “UOL”, SBT, RecordTV e RedeTV! já receberam avisos extra-oficiais da empresa com relação ao assunto.

Veja também:

Ainda segundo a publicação, a GFK está pressionando os três canais, cujos são seus clientes, a efetuarem “os pagamentos pelos seus serviços prestados”, pois, senão, ameaça processá-las. Porém, ao que tudo indica, parece que as emissoras não irão obedecer as ordens dadas pela empresa alemã, que, segundo Feltrin, não receberá nenhum ‘tustão’ das mesmas, pois elas já “desistiram da GFK”.

Além do mais, SBT, RecordTV e RedeTV! querem dar o troco no instituto, por causa do “descumprimento de uma série de cláusulas, inclusive no que se refere aos dados de audiência”. “Eles (GfK) nunca conseguiram entregar o que prometeram, e parece que nunca vão conseguir; temos todos os motivos para cair fora desse negócio”, revelou um representante da Simba à coluna de Ricardo Feltrin.

Porém, de acordo com o site “Notícias da TV”, “dos estimados R$ 312 milhões que a Simba deveria pagar à GfK por uma medição ‘superqualificada’ foram pagos apenas R$ 40 milhões”. Por fim, Feltrin alega, com base em fontes envolvidas nas negociações, que há esperanças de que ainda se exista um acordo entre GFK e Simba, “mas passa necessariamente pela saída da GfK no Brasil”.

Empresa alemã GFK (Foto: Divulgação)

Você também pode gostar