Novelas

Elenco de “O Rico e Lázaro” sofre para conseguir pronunciar nomes bíblicos

Parece ser fácil ser um ator, mas nem se imagina a realidade. A prova é tamanha que este tipo de trabalho não limita-se apenas ao fato de conseguir decorar uma fala e interpretar. Existe uma série de outros fatores que envolvem este tipo de função, e que nem sempre são fáceis de superar.

É o que estão vivendo na pele os atores de “O Rico e Lázaro”. Todo o elenco está sofrendo com a pronuncia dos nomes de alguns personagens, que são bíblicos e muitas vezes são complicados. De acordo com a colunista Patrícia Kogut, nomes como Nabucodonosor, Evil-Merodaque e Nebuzaradã fizeram muitos dos contratados da Record penarem até chegarem na pronunciação correta.

Final de “O Rico e Lázaro” terá crossover com “O Apocalipse”

Prestes a estrear, a Record já está pensando no final de “O Rico e Lázaro”. Durante a coletiva de imprensa para a apresentação da nova trama bíblica, um dos nomes do alto escalão da emissora revelou que a novela terá 150 capítulos, e que em sua reta final haverá um crossover com a sucessora “O Apocalipse”, de Vivian de Oliveira.

Deste modo, em uma ação semelhante aquela que aconteceu em meados de 2016 na Globo quando Fedora, de “Haja Coração”, surgiu no último capítulo de “Totalmente Demais”, os bispos investirão na mesma dose para tentar promover suas histórias.

No final desta novela começarão a surgir cenas já ligadas às profecias de Daniel, e que servirão como uma ponte para ligação com a próxima história“, explicou Marcelo Silva, que lidera a Record e esteve apresentando a sucessora de “A Terra Prometida” nesta terça-feira, 07 de março.

Coletiva de imprensa

A Record irá estrear a partir da próxima segunda-feira, 13 de março, às 20h45 da noite, a sua próxima novela bíblica, “O Rico e Lázaro”. Escrita por Paula Richard, o enredo foi apresentado através de uma coletiva no Rio de Janeiro, na tarde desta terça-feira, 07 de março.

Veja também:

O diretor artístico da emissora, Marcelo Silva, revelou que a produção irá surpreender a todos os telespectadores, e ainda revelou o número de capítulos estimado: “Estamos muito felizes por mais essa novela. Serão 150 capítulos feitos com muito cuidado pela Casablanca. Mas esse número pode crescer”. O evento ocorreu nos estúdios da própria produção, e ainda foi mostrado a caracterização dos atores e o processo de construção dos cenários.

Anderson Souza, diretor de teledramaturgia da Record revelou números da produção da novela: “São 46 cenários, 8 mil peças de figurino. Seis mil figurinos já foram usados até o fim de fevereiro”, disse.

Quase cem atores foram escalados para a novela, segundo a autora Paula Richard, que revelou que “O Rico e Lázaro” era planejada inicialmente para ser uma minissérie. “Quando comecei a pesquisar a história do reino da Babilônia, vi que era um universo muito rico. Os profetas, os reis, tudo parecia uma novela já pronta. De 80 capítulos da minissérie, transformamos em 150.”

Escravidão?

O elenco de “O Rico e Lázaro” está passando pelo mesmo estresse que outros elencos da Record já passou. Segundo informações do colunista Flávio Ricco, há uma insatisfação geral no elenco, que vem tendo exaustivas sequências de gravações por conta da falta de competência da emissora para organizar o cronograma de gravações, evitando atrasos nas filmagens.

Muitos núcleos estão tendo que gravar até mesmo nos finais de semana, o que para muitos é inadmissível. Ainda segundo a publicação, tem muita gente no elenco que já garante estar no limite do aceitável no que se refere aos esquemas de gravações. É uma situação bastante comum na Record, que ainda que possua meses para se organizar, acaba deixando quase sempre para fazer tudo em cima da hora, o que pode acabar comprometendo a qualidade do trabalho.

Logo oficial de “O Rico e Lázaro”, na Record TV. (Imagem: Reprodução/Record)

Você também pode gostar