Celebridades

Destaque em “O Outro Lado do Paraíso”, Juliana Caldas revela que se tornar atriz era um sonho antigo

Juliana Caldas promete dividir opiniões. Ela viverá Estela em “O Outro Lado do Paraíso”, e seu papel sofrerá preconceito da mãe, Sophia (Marieta Severo), por ser anã. O nanismo, um dos temas que conseguirão chamar a atenção do público no folhetim de Walcyr Carrasco, será interpretado pela atriz estreante.

Em entrevista ao jornal “Extra”, Juliana declarou que aparecer nas telinhas era um sonho antigo. “Fazer novela era um sonho distante que eu tinha deixado guardado. Eu pensava em fazer um papel dramático no teatro. Sair do estereótipo de engraçado na comédia para algo mais pesado. Agora, veio tudo junto”, comemorou.

Vinda de um teatro infantil, a artista afirma que o modo no qual o tema será abordado na trama foi algo inovador na sua carreira. “Nesta obra, entraremos num tema pesado, um drama de rejeição e preconceito. Foi uma mudança de oito a 80 na minha carreira. Foi muito novo”, concluiu.

Juliana Caldas destaca importância da abordagem do nanismo em “O Outro Lado do Paraíso”

O tema do nanismo será mostrado no folhetim assinado por Walcyr Carrasco que sucederá “A Força do Querer” nas próximas semanas, e Juliana Caldas será responsável por interpretar a filha caçula de Sophia, vivida por Marieta Severo.

No enredo, a megera não se conforma em ter uma filha anã, e sua herdeira passará anos morando no exterior, retornando ao Brasil apenas no casamento do irmão, Gael (Sérgio Guizé). Para a intérprete do papel, já está na hora de falar sobre a questão. “É muito importante para mim [esse papel] e é muito importante também para milhões de pessoas que têm o nanismo”, declara a atriz.

Veja também:

Estreante nas novelas, Juliana já se mostra bastante grata pelo trabalho. “É uma gratidão eterna que eu vou ter por esse trabalho. Só que ao mesmo tempo não depende só de mim. Depende daqueles pequenos de se impor e levantar a bandeira do respeito”, analisa.

Ao longo de toda sua vida, Caldas relembra que além do preconceito sofrido, já passou por várias situações constrangedoras. “Eu fui assistir a um show e não queriam me atender como deficiente, eu liguei para um advogado amigo meu para que ele explicasse que eu tinha direito a acesso naquele setor”, disse.

Juliana Caldas está em “O Outro Lado do Paraíso” (Foto: Gshow)

Você também pode gostar