Emissoras, Noticia, SBT

Deputados do PT acionam a justiça contra a campanha do SBT: ‘dissemina o ódio’

Três Deputados do Partido dos Trabalhadores (PT) acionaram a Procuradoria-Geral da República contra o SBT. Isto se deve a campanha publicitária criada pela emissora que está sendo transmitida nos intervalos comerciais desde esta terça-feira (6). Para os deputados, o SBT está “disseminando ódio” contra os opositores de Jair Bolsonaro.

A campanha foi idealizada por Silvio Santos e é composta por fotos dos principais cartões-postais do Brasil nos tons da bandeira. A vinheta é finalizada com a narração da frase “Brasil: Ame-o ou deixe-o”, um conhecido slogan na época da ditadura militar. O comercial foi retirado do ar após diversos protestos realizados nas redes sociais. Porém, outras versões continuam nos intervalos.

Os deputados Paulo Pimenta, Paulo Teixeira e Wadih Damous requisitaram a Raquel Dodge, procuradora-geral da República, a suspensão da campanha. Além disso, pedem que o SBT seja proibido de produzir qualquer conteúdo semelhante.  Segundo os deputados, a campanha viola a Lei de Segurança Nacional representando uma “afronta à ordem constitucional vigente, à liberdade de expressão e ao direito constitucional das minorias”.

Veja também:

Os parlamentares ainda afirmam que “a propaganda veiculada dissemina ainda mais o ódio que vem sendo destilado contra adversários e minorias pelo grupo político vitorioso nas eleições presidenciais”. Os deputados exigem que o SBT seja responsabilizado em todas as esferas. Os comerciais de apoio ao presidente Jair Bolsonaro foi um pedido de Silvio Santos, que está tentando manter a emissora como uma ‘rede’ de apoio ao governante do país, independente do partido.

Silvio Santos é o idealista atrás da campanha “Brasil: ame-o ou deixe-o” (Foto: Reprodução/Internet)

Você também pode gostar