Celebridades

Corretor processado por Roberto Carlos lamenta: “Tirei meu filho da faculdade”

Recentemente, Roberto Carlos entrou com um processo contra um corretor de imóveis de Vila Velha, no Espírito Santo. O motivo é que o vendedor de residências é homônimo do cantor, que se sentiu incomodado com o nome do estabelecimento comercial que é justamente o nome de ambos. A entrada com o processo aconteceu em 2014, na 15ª Vara Cível de São Paulo, através da Editora Musical Amigos LTDA.

Vale lembrar que Roberto Carlos havia registrado seu nome composto como marca própria, o que inviabiliza o uso do nome em qualquer estabelecimento comercial no país de forma legal. O cantor pede a mudança do nome do estabelecimento comercial, e caso a ordem não seja acatada, o corretor será multado diariamente em mil reais.

Roberto Carlos Vieira, o comerciante, durante uma recente entrevista ao iG, confessou que não tem condições de arcar com as despesas da multas, que atualmente somam aproximadamente R$ 30 mil mensais. Ele promete recorrer na justiça: “Eu nunca atrapalhei a vida dele. Sou corretor de imóveis há oito anos e só usei o meu próprio nome para tocar o negócio, como é de costume no mercado imobiliário. Fiz tudo de forma lícita”.

Ele ainda falou sobre os prejuízos com a ação judicial do cantor: “Tive uma queda brusca de rendimento depois do processo. Eu fiquei muito surpreso. Meu nome não é uma homenagem a ele, e sim ao meu pai. Acho tudo isso injusto, é um cara com um poder muito grande contra mim”.

Além disso, ele falou sobre o impacto do processo refletido na sua família, exemplificando com a saída do seu filho da faculdade por não haver mais condições de financiar o estudo:  “Não estou falido, mas é uma situação muito complicada. Tem coisas que você não consegue mensurar. Tive que tirar meu filho da faculdade, meu casamento foi desfeito, cortei muita coisa. São oito anos de uma carreira profissional desvalorizados”

Roberto Carlos processa corretor de imóveis por usar seu nome
Roberto Carlos processa corretor de imóveis por usar seu nome