Celebridades

Celso Portiolli promove as pazes entre Carlos Alberto e Batoré em encontro emocionante

Na volta de férias do “Domingo Legal” ontem, 05 de março, um encontro inédito foi promovido. Após 13 anos da discórdia entre um dos maiores nomes do humor no Brasil, as pazes foram seladas em rede nacional. Carlos Alberto de Nóbrega e Batoré finalmente retomaram a longa amizade, e se emocionaram com o reencontro. Trocando abraços e muitas mensagens de carinho, os dois estiveram frente a frente depois de um vasto tempo de troca de farpas e polêmicas.

Houve um desentendimento por besteira, ele ficou magoado, e as pessoas adoram alimentar coisas. E, no final do ano passado, eu estava assistindo ‘Velho Chico’ [da Globo], e achei espetacular a interpretação do Batoré. Eu não guardo mágoa de ninguém, eu quero rir, quero ser alegre. Eu choro de saudade, de amor“, dizia Carlos Alberto, quando foi surpreendido por Batoré, que estava atrás dele.

Tudo começou aqui, na ‘Praça’. Foi aqui que eu fui figurante, e foi através desse cara que eu tive o primeiro carro, casei, eu sou muito feliz, e aprendi muita coisa com você. E você não é pai só dos seus filhos, você é pai [de todos os humoristas da ‘Praça’] Independentemente de tudo, eu te amo“, disse Ivann Gomes ao apresentador de “A Praça é Nossa” durante o reencontro.

Entenda como “Velho Chico” foi crucial para que Carlos Alberto e Batoré voltassem a se falar

A fase de desavenças entre Carlos Alberto de Nóbrega e o Batoré chegou ao fim na reta final de 2016. No entanto, chama atenção que a forma que isso foi resolvido chega a ser um tanto duvidosa. Depois de 13 anos se falar, Carlos Alberto assistiu cenas de Batoré na então novela das nove, “Velho Chico”, e logo tratou de comentar para um amigo em comum dos dois, o Zé Américo, de que o humorista estava mandando muito bem na novela.

Veja também:

Zé Américo passou tudo para Batoré, que a noite ligou para Carlos Alberto e os dois tiveram uma longa conversa. Ao longo disso, Carlos Alberto aproveitou para esclarecer que não foi ele quem autorizou a demissão do seu amigo, deixando claro que foi uma ordem expressa de Sílvio Santos, que mandou demitir Batoré para que os custos do programa ficassem mais em conta.

Falei: ‘Tudo que foi ventilado aí, 10% eu falei e 90% não’. ‘Batoré, eu conheço o teu coração, você é um cara do bem. Esquece isso, passe uma hora aqui para a gente tomar um café e bater um papo, faz de conta que não aconteceu nada. Parabéns, você está dando um banho aí. Estou muito orgulhoso’. E falou isso de peito cheio. ‘Mas se eu não tivesse passado pela ‘Praça’ eu não estaria aqui’“, contou Batoré, a respeito da conciliação dos dois, mostrando como foi a conversa que tiveram.

Carlos Alberto e Batoré se reencontram 13 anos após discórdias. (Imagem: Divulgação)

Você também pode gostar