Celebridades, Noticia

Cantor Netinho de Paula é condenado a pagar cerca de R$ 18 mil a humorista após tê-lo acusado de racismo

Mais um episódio envolvendo o cantor Netinho de Paula e o humorista Rodrigo Scarpa, o Vesgo do Pânico, ganhou repercussão e teve um desfecho na justiça de São Paulo. Isso porque, após ter sido agredido durante uma reportagem para o Pânico na TV, em 2005, na RedeTV!, Vesgo venceu um novo processo movido contra o músico, que foi condenado a pagar cerca de R$ 18 mil.

De acordo com informações do jornalista Daniel Castro, do site Notícias da TV, a sentença foi concedida em favor do humorista na última quinta-feira (28) pelos desembargadores da 23ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo. Na ocasião, o dono da TV da Gente (que tem sede em Fortaleza-CE) acusou Scarpa por racismo, em uma entrevista para o extinto Agora é Tarde, apresentado por Rafinha Bastos, em 2014.

“Tem algumas coisas que comigo não dão certo: racismo. Eu sou um defensor da questão étnica racial no Brasil. Cresci sofrendo muito em relação a isso. Não admito brincadeiras e piadas com questões racistas. E, naquele dia, era o Dia da Consciência Negra, ele foi fazer uma piada muito desagradável”, comentou o pagodeiro no talk show, se referindo ao episódio em que Vesgo o abordou em um evento e teceu uma piada de duplo sentido a ele.

“Você está abrindo o canal agora? Pra todo mundo, pra todas as pessoas assistirem?”, questionou o humorista, falando sobre a TV da Gente. “Olha, tô falando sério com você. Não me tira, não! Não me tira, não!”, rebateu Netinho, antes de socá-lo na orelha. Sendo assim, na época, Vesgo então chegou a processá-lo pelo ocorrido e ganhou, em 2010, na justiça uma indenização de R$ 45 mil.

Veja também:

Depois disso, o episódio ganhou novos ares, quando, por meio de seu advogado, Sylvio Guerra, Rodrigo Scarpa resolveu processar novamente Netinho de Paula pela tal declaração na entrevista, onde o humorista alegou que o músico o “difamou em rede nacional, sugerindo que fosse uma pessoa racista”.

“Houve calúnia, pois o autor [Scarpa] foi acusado publicamente de um crime que não cometeu, atingindo sua honra objetiva”, afirmou o relator do caso, o desembargador J.B. Franco de Godoi. Desta forma, o mesmo então fixou a indenização por danos morais em R$ 15 mil (R$ 18.155,21 atualizados). Em contrapartida, a outra parte ainda pode recorrer, se assim desejar.

Netinho terá que indenizar Vesgo por acusação em programa (Foto: Reprodução)

Netinho terá que indenizar Vesgo por acusação em programa (Foto: Reprodução)

Você também pode gostar