Celebridades

Cantor Jonathan Costa, ex de Antônia Fontenelle, é agredido durante show no Rio

O cantor Jonathan Costa passou por um baita apuro durante um show realizado na cidade de Nova Friburgo, localizada no município do Rio de Janeiro, na noite desta última quinta-feira, 12 de outubro. Isso porque, o ex de Antônia Fontenelle acabou sendo agredido fisicamente por homens que faziam a segurança do evento.

Em uma publicação realizada por ele no Instagram na tarde desta sexta-feira (14), Jonathan compartilhou com os seus seguidores um vídeo em que mostra toda a cena pela qual teve de enfrentar, sendo que ainda chegou a fazer uma declaração acerca dos momentos de tensão vividos naquele momento em cima do palco da apresentação, quando teve de ser retirado à força do local por ter desobedecido uma ordem imposta pelos contratantes do show.

“Até agora, assistindo a esse vídeo, não consigo acreditar no tamanho da discriminação e violência que eu passei ontem à noite em Friburgo. Fui agredido em cima do palco, fazendo o meu trabalho! Um pai de dois filhos, que sai para trabalhar, e não sabe se volta pra casa. Assim que chegamos ao evento de ontem, os contratantes pediram para que eu tocasse num volume um pouco mais baixo, quase som ambiente – só depois eu fiquei sabendo que era porque o alvará do evento só valia até as 2h da manhã. Eram 3.000 pessoas cantando comigo, que foram ali para me ver tocar…E eu tive que parar o som porque não alcançava todo mundo e com o passar da apresentação eles iam abaixando cada vez mais. Não era a apresentação que o público esperava e nem a metade do que é show. Foi quando eu avisei ao público que iria parar de tocar, mas ficaria ali com eles até o final do horário da apresentação, em respeito a eles. Eu sugeri que, já que não teve apresentação, que eles poderiam reivindicar o valor pago no ingresso. Foi quando OS SEGURANÇAS vieram com muita violência para cima de mim e da minha equipe, vieram pra matar. Quase me mataram! O público começou a gritar ‘Não à agressão’, a jogar gelo nos homens que me agrediam e minha equipe e alguns até subiram no palco para tentar me defender. Foi uma covardia! Só parou porque um policial militar chegou a tempo, me reconheceu e deu a ordem para me soltarem. Se a polícia militar não estivesse na redondeza para efetuar o mandado do alvará de som, poderia ter acontecido coisa pior. Senti a morte chegar… Depois de passar por um momento tão feliz de reconhecimento internacional do nosso funk há uma semana num evento importante em Paris, tenho que passar uma situação dessa aqui no nosso país. Fui discriminado por ser FUNKEIRO. Me agrediram na frente de mais de 3.000 pessoas por eu ser DJ de FUNK. E não sei o que mais me revolta: ser agredido fazendo o meu trabalho ou ser desvalorizado no único lugar do mundo que deveria ter respeito e orgulho de sua cultura”.

, relatou o funkeiro, bastante indignado com o fato.

Assista ao vídeo abaixo e tire suas próprias conclusões:

Até agora, assistindo a esse vídeo, não consigo acreditar no tamanho da discriminação e violência que eu passei ontem à noite em Friburgo. Fui agredido em cima do palco, fazendo o meu trabalho! Um pai de dois filhos, que sai para trabalhar, e não sabe se volta pra casa. Assim que chegamos ao evento de ontem, os contratantes pediram para que eu tocasse num volume um pouco mais baixo, quase som ambiente – só depois eu fiquei sabendo que era porque o alvará do evento só valia até as 2h da manhã. Eram 3.000 pessoas cantando comigo, que foram ali para me ver tocar…E eu tive que parar o som porque não alcançava todo mundo e com o passar da apresentação eles iam abaixando cada vez mais. Não era a apresentação que o público esperava e nem a metade do que é show. Foi quando eu avisei ao público que iria parar de tocar, mas ficaria ali com eles até o final do horário da apresentação, em respeito a eles. Eu sugeri que, já que não teve apresentação, que eles poderiam reivindicar o valor pago no ingresso. Foi quando OS SEGURANÇAS vieram com muita violência para cima de mim e da minha equipe, vieram pra matar. Quase me mataram! O público começou a gritar “Não à agressão”, a jogar gelo nos homens que me agrediam e minha equipe e alguns até subiram no palco para tentar me defender. Foi uma covardia! Só parou porque um policial militar chegou a tempo, me reconheceu e deu a ordem para me soltarem. Se a polícia militar não estivesse na redondeza para efetuar o mandado do alvará de som, poderia ter acontecido coisa pior. Senti a morte chegar… Depois de passar por um momento tão feliz de reconhecimento internacional do nosso funk há uma semana num evento importante em Paris, tenho que passar uma situação dessa aqui no nosso país. Fui discriminado por ser FUNKEIRO. Me agrediram na frente de mais de 3.000 pessoas por eu ser DJ de FUNK. E não sei o que mais me revolta: ser agredido fazendo o meu trabalho ou ser desvalorizado no único lugar do mundo que deveria ter respeito e orgulho de sua cultura. #semviolencia #funkécultura #JonJonOBAILE

A post shared by Jonathan Costa (@jonathancostaoficial) on

Antonia Fontenelle faz desabafo contra o seu ex, Jonathan Costa, no YouTube

Veja também:

Em um novo vídeo publicado em seu canal do YouTube, o “Na Lata”, Antonia Fontenelle respondeu às perguntas enviadas pelos internautas, e, em uma delas, realizou um desabafo sobre o ex-marido Jonathan Costa, com quem tem um filho, Salvatore, de um ano. “Por que você não foi na festa de aniversário dele?”, perguntou um fã sobre a festa do funkeiro, ocorrido em agosto.

“Eu até iria, se ele tivesse ido no aniversário de um ano do filho dele”, disparou Fontenelle. “Aquilo me chateou muito. O filho dele merecia tê-lo no aniversário do primeiro ano de vida”, recordou a atriz sobre a comemoração do herdeiro realizada em julho, com tema circense.

Visivelmente chateada, Fontelle aproveitou para contar sobre um outro ocorrido que já aconteceu enquanto ela era casada com Jonathan. “Também me chateia muito o fato de o Jonathan não ter passado o primeiro Réveillon comigo e com nosso filho depois de casado. Ele foi fazer um show”, afirmou a loira.

Mesmo que tenham chegado a realizar uma guerra judicial, os dois hoje se dão bem. “Ele vem aqui em casa, sim. Vem ver o filho a hora que quer. Sempre vou repetir, o Jonathan é um excelente pai, não tenho do que reclamar”, acrescentou a youtuber, que confessou ter trocado beijos com o ator Caio Castro. Confira o vídeo abaixo:

Jonathan Costa é agredido em show (Foto: Reprodução/Instagram)

Você também pode gostar