Celebridades

Caco Barcellos comenta sobre o “Profissão Repórter”: “Se estivéssemos na Suíça, seria outro”

O “Profissão Repórter” completa 10 anos em 2016, e Caco Barcellos tem muito a comemorar. Neste ano, o jornalístico mudará de horário, migrando das terças-feiras para às quartas, depois do futebol.

Em entrevista ao jornal O Globo, Caco diz que a pauta do programa está na rua, e que embora seja feito por jovens, ele tem um olhar para áreas que nem sempre são visadas. “E o Brasil é um país sofrido. Se estivéssemos na Suíça, o perfil das reportagens seria outro”, destaca.

Para comemorar uma década de existência, Caco e equipe vão lançar um livro com as dez reportagens mais marcantes até aqui. Aquelas que sintetizam a essência do jornalístico, explica ele.

Veja também:

Além disso, vão procurar, país afora, profissionais que tenham o olhar fresco da atração para ter experiências ao lado da equipe, atualmente formada por Danielle Zampollo, Eliane Scardovelli, Erik von Poser, Estevan Muniz, Guilherme Belarmino, Mariana Fontes, Mayara Teixeira, Valéria Almeida e Victor Ferreira.

“Falar com as pessoas é uma marca do nosso programa, o olhar simultâneo e arejado dos nossos repórteres. Trabalhamos em várias pautas ao mesmo tempo, às vezes ficamos três meses ou mais atrás de uma história. Eu sou apaixonado pela reportagem”, afirma.

Caco Barcellos apresenta o "Profissão Repórter" na Globo

Caco Barcellos apresenta o “Profissão Repórter” na Globo (Foto: Divulgação)

Você também pode gostar