Celebridades, Noticia

Beth Carvalho, a ‘madrinha do samba’, morre aos 72 anos

Beth Carvalho, uma das cantoras de peso da música brasileira, mais conhecida como a ‘madrinha do samba’, morreu nesta terça-feira (30) no Rio de Janeiro. Ela estava internada deste janeiro deste ano em consequência de problemas de coluna que já vinham a atormentando por anos. Aos 72 anos de idade, Beth estava com um show marcado no Vivo Rio no próximo fim de semana, mas teve que cancelar devido a sua saúde.

Afonso Carvalho, empresário de Beth Carvalho, divulgou um comunicado na internet informando a morte da cantora:

“Queridos amigos e fãs,
Nossa querida Beth Carvalho partiu hoje as 17:33, cercada do amor de seus familiares e amigos. Agradecemos todas as manifestações de carinho e solidariedade nesse momento. Beth deixa um legado inestimável para a música popular brasileira e sempre será lembrada por sua luta pela cultura e pelo povo brasileiro. Seu talento nos presenteou com a revelação de inúmeros compositores e artistas que estão aí na estrada do sucesso. Começando com o sucesso arrebatador de “Andança”, até chegar a Marte com “Coisinha do Pai”, Beth traçou uma trajetória vitoriosa laureada por vários prêmios, inclusive um Grammy pelo conjunto da obra. Assim que possível, informaremos sobre o sepultamento”.

Veja também:

A madrinha do samba já vinha sofrendo com problemas de coluna. Em 2009, ela chegou a cancelar sua apresentação no show de réveillon, na Praia de Copacabana, por causa de fortes dores. Já em 2012, Beth foi submetida uma cirurgia na coluna.

Em 2013, a mangueirense foi homenageada pela escola de samba Acadêmicos do Tatuapé, no carnaval de São Paulo, mas não participou do desfile por motivos de saúde. Lu Carvalho, sobrinha de Beth, representou a artista na ocasião. Em 2018, com a mobilidade cada vez mais reduzida, Beth fez um show memorável com o grupo fundo de Quintal, ao cantar deitada seus sucessos no show “Beth Carvalho encontra Fundo de Quintal – 40 anos de pé no chão”.

Beth Carvalho morre aos 72 anos de idade no Rio de Janeiro (Foto: Reprodução)

Você também pode gostar