BBB

“BBB17”: Outras gêmeas entrariam no lugar de Emilly e Mayla e chegaram a ficar confinadas

Na última terça-feira, 11, Tiago Leifert entrou na casa do “BBB17” e revelou para Emilly que durante a seletiva, ela foi a verdadeira inspiração para a colocar gêmeos no programa, fazendo com que a gaúcha se emocionasse com a história. A história era emocionante demais para ser verdade.

Nas primeiras chamadas do programa, quando os participantes começaram a ser apresentados para o público, as gêmeas Lívia e Júlia Bravo, de 21 anos, apareciam ao lado dos futuros confinados. Para o site UOL, Lívia revelou que ela e sua irmã foram aprovadas por todas as fases das seletivas e chegaram a ficar confinadas num hotel.

“Fomos convidadas para participar da seleção a partir de um olheiro virtual, que encontrou os nossos perfis nas redes sociais e pediu nossos contatos. A gente não tem muito a ver com o ‘BBB’, mas fizemos as seletivas, achamos engraçado entrar no programa sem pensar nas consequências. Gravaram com a gente, nosso dia dia, com a nossa família e fomos confinadas no hotel no dia 17 de janeiro”.

As atrizes, antes de terem sido confinadas, haviam gravado um comercial para uma empresa de fast food e o problema surgiu a partir daí. “Não tínhamos falado nada sobre contrato até que a advogada foi no nosso quarto, ela perguntou se tínhamos alguma coisa e falamos do comercial, que já tínhamos gravado, mas que era de exclusividade só com outra marca de fast food, que não implicaria em nada com o programa. A advogada disse que iria ver e que achava que não teria problema. Falamos que tinham que correr porque o comercial poderia ir ao ar a qualquer momento”.

Veja também:

Lívia então contou que após 24 horas de confinamento no hotel, elas foram dispensadas pela produção, mesmo com a tentativa de impedir que o comercial fosse ao ar. “Eles foram no quarto e falaram que o comercial já estava no ar, que não poderiam fazer mais nada porque as pessoas já tinham assistido e a nossa imagem estava associada a marca, era um comercial com bastante texto, as pessoas viam que era a gente ali. A produção falou que tinha gostado muito da gente, foram muito gentis, eles até tentaram fazer com que o comercial não fosse ao ar, mas pediram para a gente arrumar as coisas e ir embora”.

A atriz revelou que ela e sua irmã tiveram de entregar o apartamento onde moravam para entrar no programa, e que depois que saíram do confinamento quase ficaram sem onde ficar. “Minha família é do interior e a gente morava na capital, entregamos o apartamento onde morávamos, a sorte que tínhamos uma tia lá e ficamos até conseguir outro apartamento. Foi um transtorno isso, mas por outro lado somos atrizes, trabalhamos com isso, a gente corre muito atrás, estamos na faculdade, a gente tinha muito a perder e talvez não era para ser. Como ficaria a vida profissional depois de tudo?“, contou.

Imagem do comercial no qual as gêmeas participaram.(Foto: Reprodução)

Você também pode gostar