BBB

“BBB 17”: Marcos choca ao revelar ter sido abusado na infância

Durante esta quarta-feira, 08 de março, o Famosos na Web expressou um diálogo que aconteceu entre Marcos e Emilly na academia do “BBB 17”. Para que se entenda melhor, eles falavam sobre o fato de que a sister poderia ter apego aos bens materiais após um comentário de Ilmar.

Discordando, ela iniciou uma discussão com o cirurgião, discordando da afirmação e tentando se justificar com uma situação vivida por sua família, que teve a casa invadida por uma enchente. No entanto, uma parte dessa conversa acabou vindo à tona com vídeos nas redes sociais.

A parte da conversa emitida, e inclusive replicada pelos mais diversos portais de notícia, trata-se daquilo que foi divulgado pelo Gshow. No diálogo original, Marcos chocou o Brasil e todos os assinantes do pay-per-view com uma revelação. Sussurrando no ouvido de Emilly, ainda falando sobre o tema “vitimização”, ele revelou: “O que você acha de ser abusado […] na infância?“. Logo, um sinal da produção soa no sistema de som da casa, pedindo para que os brothers tenham maior cuidado com o que falam. Veja o vídeo e, em seguida, entenda melhor a discussão do casal:

Emilly e Marcos discutem novamente

Veja também:

Emilly e Marcos discutiram mais uma vez. Não há um dia se quer em que o casal do “BBB 17” não discuta. O motivo desta vez, foram pelo apego da gêmea sobre bens materiais.

Enquanto estavam na academia nesta quarta-feira, 08 de março, a sister se queixa com o cirurgião que Ilmar havia a chamado de “materialista”. “Como vai chamar de materialista uma pessoa que não tem material e me julgar por querer cuidar das coisas que eu tenho?”, disse. “Não fiquem me apontando alguma coisa sendo que não sabe nada da minha vida”, continua a dizer.

Ela ainda reclamou de que ele não a defendeu na conversa com o cozinheiro: “Eu cuido das coisas que eu tenho”, se defendeu. Marcos ironizou: “Tu tem razão”.

“Eu já sei o que tu quer falar. Tu quer falar que a sua casa foi invadida por uma enchente. Todos temos os nossos traumas. Ficar jogando isso toda hora, vira vitimização”. “Eu não quero me vitimizar, eu odeio que as pessoas tenham pena de mim. Mas vir me chamar de materialista é inaceitável”, falou, alterada.

(Foto: Reprodução)

Você também pode gostar