BBB

“BBB 17”: Kléber Bambam defende Marcos e justifica

O assunto do dia foi a expulsão de Marcos no “BBB 17”. O gaúcho foi expulso do reality por indícios de agressão contra Emilly na última segunda-feira (10), e o “Pânico na Rádio”, da Jovem Pan, contou com a participação do ex-BBB Kléber Bambam, a psicóloga Nina Taboada e o advogado Marcos Bernardini para discutir o assunto.

O vencedor da 1ª temporada do programa saiu em defesa de Marcos. Para ele, o gaúcho não pode ser julgado por suas atitudes dentro do confinamento. “É muita pressão. Entendo ele ter ficado daquele jeito e acho que ele não agrediu [a Emilly]. Ela tentou ele, mas ele não ia bater nela”, opinou.

“[Os produtores do programa] criam a situação para gerar briga e polêmica. Não podemos ficar julgando o cara porque é um jogo. Aqui fora nada disso poderia ter acontecido [com o Marcos]. Foi a situação”, defendeu. “Ele não pode ser julgado por ser agressivo porque é um jogo e isso justifica”, falou.

Veja também:

Ao falar sobre a pressão que é viver em confinamento, Bambam relembrou de quando participou pela segunda vez do “BBB”, em 2013, e que desistiu nos primeiros dias. “Podia ter agredido alguém, não tive vontade de bater em ninguém, mas não estava mais aturando as coisas ali e não precisava do prêmio”, falou.

(Foto: Reprodução)

Você também pode gostar