BBB

“BBB 17”: Após denúncias, polícia vai à Globo e Marcos poderá ser preso

Parece que o caso de agressão contra Emilly, praticado por Marcos dentro do “BBB 17”, pode prejudicar o cirurgião nesta reta final da disputa. Isto porque, uma pessoa, que não foi identificada, resolveu tomar uma atitude e prestou queixa contra o brother na Delegacia de Atendimento à Mulher de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro, baseado nas imagens exibidas no programa na noite deste domingo (09).

Com isso, a polícia carioca já foi acionada e deverá comparecer ainda hoje nos estúdios Globo para encaminhar Marcos até a delegacia do local para que ele venha a prestar depoimento sobre o caso. Se ele for o culpado, a Polícia Civil do estado do Rio poderá autuá-lo por violência contra a mulher, de acordo com a Lei Maria da Penha.

“Assisti aos vídeos e tem mais do que injúrias e ameaças. Tem momentos em que ela diz que está doendo e pede para não ser machucada mais […] Quem assiste a esse programa viu como é retratada a violência contra a mulher no Brasil. Desde o primeiro momento, ele isola a moça de seus amigos, ele quer ter razão e impor seu pensamento o tempo inteiro e ainda a culpa por suas reações”, explicou a Delegada Márcia Noeli.

O caso, portanto, ainda será investigado e Emilly, por sua vez, fará exames de corpo de delito para constar se houve ou não agressão física. Diante disso, se comprovado a veracidade dos fatos, Marcos poderá ficar de um a três anos preso.

Com informações do site “TV Foco”.

Marcos pode ser preso após agressão contra Emilly (Foto: Reprodução/Globo)

Internautas se indignam contra a Globo e movimentam o Twitter

A reta final do “BBB 17” está complicada para os participantes, principalmente para Marcos que acabou tendo surtos dentro da casa e chegou até a agredir a namorada (Emilly) verbalmente e fisicamente, além de também já ter apontado o dedo para ela e Ieda.

Veja também:

Diante disso, os internautas se indignaram com a atitude da emissora, por ela não fazer absolutamente nada sobre o caso, e chegaram a colocar no Twitter a hashtag #GloboApoiaViolência como uma forma de protesto, sendo que esta ficou entre um dos assuntos mais comentados na rede.

Porém, ainda vale lembrar que, a emissora carioca repudiou a atitude do ator José Mayer em razão do mesmo ter assediado uma funcionária do canal. A partir daí, a Globo começou a apoiar o movimento “Mexeu com uma, mexeu com todas”, liderado pelas demais funcionárias da casa.

Posicionamento da Globo

Na edição ao vivo do programa deste domingo, 09 de abril, Tiago Leifert leu uma posição da Globo quanto a conduta do participante no reality:

“O comportamento do casal nos preocupa e preocupa vocês. O BBB é um jogo, é um programa de entretenimento que espelha a vida real. O que nós vimos hoje acontece em tempo real, porém sem as câmeras. Uma discussão como a que aconteceu hoje pode levar a uma agressão física, que não é admissível nem no programa, nem na vida real. O Big Brother está preparado para interferir e proteger os participantes. Mesmo assim, hoje, no início da noite, conversamos separadamente com Emilly e Marcos. Conversamos primeiro com Marcos, que foi alertado sobre seu comportamento e sobre as regras do programa. Depois, a gente falou com a Emilly e a gente reforçou o que é óbvio: ela pode e deve procurar a produção do programa a qualquer momento para denúncias e reclamações”., anunciou o apresentador.

Tiago Leifert leu a posição da Globo. (Foto: Reprodução/Globo)

Você também pode gostar