Emissoras

Band obriga jornalismo a trabalhar em dia de folga para cobrir votação do Impeachment

No próximo domingo (17), após confirmado que a partida de futebol deste dia foi adiantada para o sábado (16) a pedido da Globo, o egoísmo os fez se esquecer que a Band também é detentora dos direitos de transmissão, mas com a grande diferença de que, se não tiver futebol, a programação fica vazia por não ter um substituto.

Aos prantos por não ter como ocupar a grade, a solução já está montada. De acordo com o colunista Flávio Ricco, o canal se rendeu a concorrência e também irá fazer um plantão extenso para cobrir a votação que define o Impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Veja também:

Como o caso é uma exceção e não tem nada de comum, foi determinado que todos os seus principais âncoras do jornalismo que geralmente tiram folga nos domingos trabalhem neste dia. Os jornalistas Márcio Campos, Gilberto Smaniotto, Sandro Barbosa, Fábio Pannunzio e Antonio Pétrin foram enviados para ficarem nos estúdios de Brasília e de lá comentarão a tensão da capital federal no dia decisivo para o futuro do país.

(A Band está rendida ao grande acontecimento)

(A Band está rendida ao grande acontecimento)

Você também pode gostar