Atores repetem Beijo Gay em premiação Amor a Vida

O casal Félix e Niko, de Amor à Vida, “se reencontrou” na última segunda-feira (28/07), no 16º Prêmio Contigo, Atores repetem Beijo Gay em premiação Amor a Vida.

Os atores interpretes do casal, Mateus Solano e Thiago Fragoso, foram indicados e levaram a melhor nas categorias Melhor Ator e Melhor Ator Coadjuvante, respectivamente.

Em comemoração, a dupla trocou um “beijaço” no palco. Confira:

Essa cena foi um marco na teledramaturgia nacional, uma cena em que todos os telespectadores esperavam, e foi um recorde de menções em redes sociais.

 

Na lista dos vencedores, além de Solano e Fragoso, tiveram destaque outros nomes de Amor à Vida, bem como da série Amores Roubados.

 

  • Melhor Atriz Coadjuvante: Elizabeth Savalla (Amor à Vida).

 

  • Melhor Ator Infantil: Tomás Sampaio (Meu Pedacinho de Chão).

 

  • Melhor Atriz Infantil: Mel Maia (Joia Rara).

 

  • Revelação da TV: Tatá Werneck (Amor à Vida).

 

  • Melhor Atriz de Minissérie ou Série: empate entre Dira Paes (Amores Roubados) e Fernanda Montenegro (Doce de Mãe).

 

  • Melhor Ator de Minissérie ou Série: Cauã Reymond (Amores Roubados).

 

  • Melhor Série ou Minissérie: Amores Roubados.

 

  • Melhor Atriz: Vanessa Giácomo (Amor à Vida).

 

  • Melhor Diretor de Novela: Luiz Fernando Carvalho (Meu Pedacinho de Chão).

 

  • Melhor Autor de Novela: Maria Adelaide Amaral e Vincent Villaril (Sangue Bom).

 

  • Melhor Novela: Amor à Vida.

José Wilker e Paulo Goulart, que faleceram este ano, foram homenageados na cerimônia. Natália Timberg também foi homenageada, tendo sua trajetória artística exibida em um telão.

Veja como aconteceram as cenas de Beijo Gay gravadas porém não exibidas pela Globo:

A Globo já quase exibiu beijo entre dois homens algumas vezes ao longo dos últimos anos. Em 2005, a emissora decidiu não colocar no ar uma cena, que chegou a ser gravada, entre os personagens Junior (Bruno Gagliasso) e Zeca (Erom Cordeiro) da novela “América”, de Glória Perez. Na época, a Globo chegou a divulgar um comunicado dizendo que “a direção determinou uma mudança na versão escolhida, optando pela abordagem que julgou mais apropriada para exibição numa novela das oito. Com a certeza de que em nada prejudicou a mensagem geral que a autora passou sobre o tema”.

O veto causou reações de revolta e aprovação e levantou a hipótese de um protesto com um beijaço em frente à sede da Globo no Rio.

Em 2011, Toni Reis, presidente da ABGLT (Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais) enviou carta à Globo questionando o veto à exibição de uma cena, que tinha sido gravada, de um beijo gay na minissérie “Clandestinos – O Sonho Começou”.

Na resposta, a Globo disse que, “não cabe [à emissora] promover institucionalmente o beijo gay, assim como não cabe promover o beijo hetero, nem dizer ao autor como ele deve contar a sua história”. Além disso, no entendimento da emissora, a causa é a diversidade e o respeito às diferenças, e não seria a teledramaturgia o ambiente adequado para levantar bandeiras de questão moral no campo da sexualidade.

O SBT saiu na frente e exibiu o primeiro beijo gay de uma novela brasileira, em 2011, na novela “Amor e Revolução” entre as personagens Marcela (Luciana Vendramini) e Marina (Giselle Tigre). A cena do beijo durou 40 segundos.

Curtidas
Bruno Silva
Estudante de jornalismo e presidente do site Famosos na Web, atuo nessa área desde 2013, trazer informações para os internautas é o que mais gosto de fazer. Email: [email protected] Telefone: 83 98637-7640

Comentários