Emissoras

Após se demitir da Globo, autor de “A Cara do Pai” explica a sua briga com a emissora

Na primeira ou segunda semana de janeiro, a Globo vai colocar no ar aquilo que poderá se tornar um seriado no canal, que é “A Cara do Pai”, um especial de fim de ano, estrelado por Mel Maia e  Leandro Hassum. No entanto, chama atenção para o fato de que o autor da série já nem se encontra mais na Globo, embora vá aparecer nos créditos da emissora.

Paulo Cursino, ex-roteirista do canal, se desligou da emissora após não concordar com a forma de trabalho que lhe foi imposta. Em declarações concedidas ao site Notícias da TV, ele deixou explicou quais motivos levaram ao desgaste que promoveram a sua saída da emissora. Paulo revela que desenvolveu “A Cara do Pai” entre janeiro e março deste ano.

No total, ele desenvolveu 4 episódios, e na época disse para a Globo que ele queria desenvolver mais episódios para a emissora, independente de irem para o ar ou não. No entanto, a emissora foi categórica ao dizer que ele não deveria fazer isso, pois ele tinha que aguardar o canal exibir os 4 episódios e se a audiência agradasse, eles encomendariam mais episódios. No  entanto, Paulo Cursino revela que foi procurado pela emissora em agosto, quando ele já trabalhava em outros projetos.

Veja também:

Na ocasião, a Globo deixou claro para ele que tinha uma boa chance de “A Cara do Pai” entrar na grade fixa da emissora em 2017. No entanto, ele teria que desenvolver 12 capítulos para serem entregues até outubro, o que assustou o roteirista, visto que é muito trabalho para pouco tempo. Ainda assim ele aceitou e questionou quem seria a sua equipe de colaboradores, foi quando soube que ele deveria escrever tudo sozinho. Nesse momento, ele recusou a ideia da emissora e após uma negociação intensa, o mesmo resolveu entregar a série para outro autor e se desligar da emissora, por entender que sua série não estava sendo tratada como deveria.

Paulo Cursino é o autor de “A Cara do Pai” (Foto: Reprodução/Globo)

Você também pode gostar