Band, Celebridades, Noticia

Após acusação de assédio sexual, Datena processa repórter por calúnia

Um caso muito grave está repercutindo na mídia desde desta sexta-feira (18), com uma acusação forte sobre um suposto assédio sexual. O apresentador José Luiz Datena vai processar a repórter Bruna Drews por calúnia. Em denúncia formal ao Ministério Público, a jornalista acusou o titular do Brasil Urgente, com quem trabalhou nos últimos quatro anos, de tê-la assediado sexualmente.

Segundo informações veiculadas pelo site Notícias da TV, perante o fato o advogado do apresentador, Eduardo Leite diz que já tomou as providências. “Ela [Bruna] tem problemas psicológicos, está em tratamento, mas vai responder por qualquer calúnia e difamação”, diz. “Isso são narrativas falsas. É um delírio dessa jornalista, que coincidentemente só veio à tona após o fim do programa [Agora É com Datena]”, protesta.

Em representação protocolada no Ministério Público de São Paulo, Bruna afirma que o apresentador da Band teria lhe dito que ela não precisava emagrecer porque já “era muito gostosa”, que diversas vezes teria se masturbado pensando nela e que achava “um desperdício” a profissional “namorar uma mulher”. O suposto fato teria acontecido em 7 de junho do ano passado, durante comemoração do fim das gravações do quadro A Fuga, do extinto Agora É com Datena, em um bar na região central de São Paulo.

Bruna diz que só decidiu processar Datena agora porque enfrentou uma grave crise de depressão e pânico. Em licença médica desde julho, a jornalista também está movendo ação trabalhista contra a Band, à qual acusa de ter sido conivente com o apresentador. Esse processo corre em segredo de Justiça. Na semana que vem, o Ministério Público Estadual deve analisar a denúncia da vítima e decidir se instaura uma investigação policial ou se pede diretamente a abertura de um processo criminal.

Veja também:

José Luiz Datena nega veementemente as acusações e cita testemunhas que afirmam não terem visto qualquer conversa de teor sexual entre ele e Bruna. Ele nega ter falado palavras chulas ou flertado com a jornalista. “Na comemoração, repeti a ela que ela era muito bonita e que não precisava emagrecer, porque ela já era competente. Tirando isso, todo o resto é mentira, calúnia e delírio”, disse. O apresentador sustenta que nunca tocou em Bruna.

“Jamais faria isso. Sou um homem casado, tenho cinco filhos e seis netos”, diz Datena. “Poucas vezes tive conversas privadas com essa moça. Nunca avancei qualquer sinal, inclusive, depois do Boteco do Tunico [onde houve a comemoração], ela veio me agradecer”, falou ele. O advogado do apresentador, Eduardo Leite, ainda acusa Bruna de ter revelado segredo de Justiça, uma vez que a acusação de assédio sexual já constava no processo trabalhista.

Ela diz que quem quebrou o sigilo foi a Band, ao permitir que Datena se tornasse parte do processo trabalhista. “A única coisa que podemos dizer para não descumprir medida judicial é que refutamos essa versão absurda, caluniosa, fantasiosa”, encerra o advogado.

Datena processa repórter que o acusou de assédio (Foto: Reprodução/Internet)

Você também pode gostar