Emissoras

Apesar de elevar os índices em 2016, TV paga tem queda de audiência pelo terceiro mês seguido

No ano de 2016, as emissoras de TVs por assinatura, mais conhecidas como TVs Pagas ou canais fechados, tiveram um bom crescimento em termos de audiência, pois conseguiram elevar seus índices em, aproximadamente, 15% se comparado a 2015.

Segundo informações do jornalista Ricardo Feltrin, no ano retrasado foram consolidados 7,1 pontos no Painel Nacional de Televisão, enquanto que no passado esse número aumentou para 8,2 pontos.

Porém, nem tudo são flores. Mesmo com a audiência desses canais tendo crescido assiduamente no último ano, a audiência dos mesmos vêm despencando aos poucos desde outubro de 2016. Isso porque, no referido mês, os chamados Outros Canais Pagos (OCP) bateram 8,8 pontos de recorde.

Já em Novembro esse índice caiu um pouco mais, registrando 8,5 pontos. No mês de dezembro foram 8 pontos. E já em janeiro, esse número desceu para a casa dos 7,9 pontos. Mesmo diante dessa decadência, a TV Paga está na vice-liderança em todo território brasileiro, perdendo apenas para a Globo. Já o SBT mantém uma pequena vantagem sobre a RecordTV, pois ambos estão na casa dos 5 pontos de média.

Logo de alguns canais pagos (Foto: Reprodução).

Record e TV Paga crescem no PNT

No comparativo entre os dias iniciais de fevereiro deste ano e do ano passado, os números só afirmam o crescimento de mais telespectadores no Painel Nacional de Televisão (PNT).

Veja também:

Neste mês, até o dia 13 de fevereiro, a média do número de televisores ligados, ao longo dos dias, subiu em cerca de dois pontos, de 34% para 36%, na medição realizada nas 15 regiões mensuradas pelo Ibope.

Entre 18h e 0h, por exemplo, o salto foi de 56% para 60% de televisores ligados. A Globo foi a única que não cresceu, tendo 23.9 pontos neste ano, ante 24.6 obtidos até o mesmo período, em 2016. Já a Record foi a que mais cresceu: de 7.3 para 9.3. O SBT foi de 7.3 para 7.9. A Band, de 2.3 para 2.7, e a RedeTV!, de 0.7 para 0.8 décimos.

A TV Paga, por exemplo, no mesmo período que as emissoras abertas – 18h às 0h -, subiu de 12.6 em 2016, para 14.5 pontos, até o dia 13 deste mês.

Com informações da jornalista Cristina Padiglione.

Você também pode gostar