Novelas

Agnaldo Silva mete o pau na Globo e escreve mais cenas de sexo

Foto:Reprodução Foto:Reprodução[/caption]

Insatisfeito com os cortes realizados pela direção da Globo em Império, o autor Aguinaldo Silva decidiu fazer críticas à emissora nos roteiros que entrega para gravação. No texto do capítulo de sexta-feira que vem (10), Silva é irônico. Ao descrever uma cena de sexo entre Marina Ruy Barbosa e Alexandre Nero, o autor pede para o ator se virar na cama até onde “a decência assim o permitir”. Nos bastidores da emissora, a “orientação” foi interpretada como uma crítica. Afinal, não é necessário dizer no roteiro de uma novela que não se deve mostrar um nu frontal masculino. Rebelde, o autor tem ignorado os apelos da emissora e escrito cenas de sexo ardente. Só na semana que vem, serão cinco.

Silva também abriu metralhadora em seu blog contra a censura interna da Globo. Criou uma personagem “hipotética e inexistente”, chamada “Dona Maria”, uma mulher que decide o que os telespectadores podem ver em Império. “Os autoproclamados especialistas em pesquisas decidem, com sua opinião extremamente conservadora, o que as donas de casa e suas famílias da vida real podem ou não ver sem ficar chocadas. O que, cada vez mais, é cada vez menos, ou seja: segundo a tal de ‘Dona Maria’, é quase nada”, escreveu Silva.

De acordo com fontes da Globo, Silva está se referindo a Eneida Nogueira, diretora do departamento de pesquisas da emissora. Logo no início de cada novela, Eneida comanda pesquisas com grupos de telespectadores que avaliam cada trama e subtrama da produção e todos os personagens, dos principais aos mais decorativos. Nessas pesquisas, muitas vezes se traçam o futuro de mocinhos e vilões.

Foi baseada nessas pesquisas que a Globo determinou o corte de três beijos entre homens em Império. O beijo gay, detectaram os estudos, ainda incomoda, e muito, o público heterossexual. Foram essas pesquisas que determinaram a regravação de cenas picantes entre Marina Ruy Barbosa e Alexandre Nero. O telespectador estaria vendo na trama quase um caso de pedofilia. Aguinaldo Silva, no entanto, tem se comportado de forma um tanto rebelde. Apesar dos cortes, ele insiste em escrever novos beijos homossexuais e novas cenas de transas ardentes. Volta e meia, o autor se inspira e apimenta o roteiro com uma “transa” fogosa, que nem sempre é vista pelo público como foi idealizada. Na próxima semana, por exemplo, o roteiro de Império prevê sexo sem compromisso ou com amor entre cinco casais.

Veja também:

Érika (Letícia Birkheuer) dá a largada na segunda-feira, convidando Robertão (Rômulo Neto) para ir a um motel provar que “gosta mesmo de mulher”. Depois, na sexta-feira, a novela promove a primeira transa de Cristina (Leandra Leal) e Vicente (Rafael Cardoso). No mesmo capítulo, José Alfredo vai receber uma massagem sensual de sua “sweet child”, dando a entender que os dois transam em seguida. Essa é a sequência que Nero deve se virar até onde a “decência assim o permitir”. As cenas mais ousadas serão protagonizadas por João Lucas (Daniel Rocha), que fará sexo com sua melhor amiga, Du (Josie Pessoa), após imaginar Maria Isis transando com seu pai. Amanda (Adriana Birolli), que mal chegou à trama, vai mostrar que Leonardo pode ser bissexual. Bêbado, ele acordará com a sobrinha de Maria Marta (Lilia Cabral) nua em sua cama.

A primeira queixa pública do autor sobre os cortes em Império aconteceu há um mês, quando ele escreveu em seu blog que pensou que a “censura iria capá-lo” quando viu no ar a cena em que Maria Marta vira o comendador de barriga para cima e fica paralisada. A sequência fez todos pensarem que seu susto era por ver o corpo nu do marido, mas ela estava observando a cicatriz da bala que ele levou quando era jovem, cena exibida na primeira semana da novela das nove.

Curtidas

Você também pode gostar