Xuxa perde processo contra Google sobre imagens adultas proibidas de filme

Na última sexta-feira (12), mais uma audiência realizada na 1ª Vara Cível da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, não favoreceu a apresentadora Maria da Graça Meneghel, a Xuxa, em sua batalha contra a Google. O Juízo acatou como improcedente a ação proposta por Xuxa em outubro de 2010 que buscava impedir que os resultados da pesquisa exibissem cenas do filme “Amor Estranho Amor”.

O primeiro trabalho como atriz de Xuxa causou muita discussão por conta das cenas sensuais como um adolescente e essas imagens são as primeiras a surgir como resultado para buscas como o nome da apresentadora, que foram consideradas por ele ofensivas.

De acordo com o juiz Arthur Eduardo Magalhães Ferreira, a ação foi negada estabelecendo o direito das pessoas à informação que deve prevalecer sobre a principal intenção da apresentadora que é de dificultar a propagação do conteúdo na internet. O magistrado ainda afirmou que a internet representa, atualmente, um importante veículo de comunicação social.

(Foto:Reprodução)

(Foto:Reprodução)