Vizinhos do Templo de Salomão acusam IURD de fazer bruxaria

Edir Macedo e sua esposa  ao lado do Templo de Salomão

Edir Macedo e sua esposa ao lado do Templo de Salomão

Moradores do Edifício Vidago, vizinho do “Templo de Salomão”, maior obra da Igreja Universal em toda a história, estão acusando a igreja de fazerem bruxaria.

A Universal, que pertence a Edir Macedo, tem como desejo  pôr abaixo o Edifício Vidago,  que está na Avenida Celso Garcia, e  esconde boa parte da visão do templo para quem passa pela via. A igreja já conseguiu comprar trinta dos quarenta apartamentos do prédio. No começo, pagava 90 000 reais por unidade. Hoje, as negociações não começam por menos de 2 milhões, o milagre da valorização. Pastores ocupam esses imóveis adquiridos. Como estão em maioria, decidiram trocar o síndico e querem agora instalar um elevador novo (o último foi trocado há apenas cinco meses). “Eles planejam deixar o condomínio caro para tirar quem ainda restou”, acusa o comerciante Rivaldo Cunha de Moraes, dono do apartamento de número 65 há 31 anos. “Eu vivo sob terror psicológico.” Em março de 2011, segundo ele, cinco vizinhos que não haviam aceitado vender seu imóvel acordaram com um saco de pano vermelho na porta. Dentro de cada um havia uma galinha preta morta. Na ocasião, os moradores fizeram um boletim de ocorrência no 12º DP, no Pari. Como não conseguiu demolir o prédio, a Universal faz neste momento uma grande reforma para deixá-lo mais bonito para a inauguração da nova sede.

 

O Templo de Salomão será inaugurado em  em 31 de julho, com a presença da presidente Dilma Rousseff, do seu antecessor, Luiz Inácio Lula da Silva, do governador Geraldo Alckmin e do prefeito Fernando Haddad, entre outras autoridades.