“Vídeo Show” aposta em “Escolinha do Professor Raimundo” e vê audiência aumentar

Um programa que não trás bons índices de audiência para emissora, apostou em um humorisco antigo de Chico Anísio e está dando certo, a audiência do programa vem caindo a cada dia mais. Com a escolinha do professor Raimundo o programa tem alavancado em partes a audiência da emissora.

Enquanto a Globo investe alto na reformulação do Zorra Total, a reprise de um programa de humor com um formato simples e barato, extinto em 2001, tem conquistado bons resultados de audiência para a emissora.

A Escolinha do Professor Raimundo, protagonizada por Chico Anysio, conseguiu salvar o Vídeo Show da crise de ibope.

A revista vespertina, que chegou a atingir o recorde negativo de apenas 7 pontos de média, recentemente marcou 11 com a reexibição de várias fases da Escolinha.

Os dois principais períodos de produção foram de 1990 a 1995, e no ano 2001, data da última temporada.

No momento o humorístico ocupa ainda as faixas das 12h e 20h no Viva, bem-sucedido canal de reprises da Globosat.

No Vídeo Show, o compacto da Escolinha ocupa cerca de 10 minutos, mais de 20% da duração do programa. É apresentado logo no início do primeiro bloco.

Bastam alguns minutos para rememorar o humor politicamente incorreto da atração: piadas com conotação sexual, zombaria com estereótipos do gênero feminino e aspectos pejorativos dos gays.

Julgamento de conteúdo à parte, o programa cumpre a missão de divertir sem comprometimento com a relevância. É apenas para fazer rir.

Com tantos formatos de humor pretensiosos por aí, a Escolinha se revela, tantos anos depois, um programa livre da autocensura imposta pela patrulha da correção.

Esta semana o Vídeo Show exibiu trechos em que Dedé Santana assumiu o lugar de Chico Anysio. Os alunos titulares foram substituídos por atores famosos interpretando os mesmos papéis.

Interessante ver Claudia Raia como a debochada Dona Cacilda (Claudia Jimenez), Regina Casé como a pudica Dona Bela (Zezé Macedo) e Tarcísio Meira na pele do engomadinho Seu Ptolomeu (Nizo Neto).

Nos dias de edições convencionais, o telespectador tem a chance de matar a saudade de humoristas falecidos como Rogério Cardoso (Rolando Lero), Rony Cócegas (Galeão Cumbica), Walter D’Ávila (Baltazar da Rocha) e do próprio Chico Anysio.

Nem mesmo a reformulação funcionou para a atração que conta os bastidores de todas as produções globais.

Nem mesmo a reformulação funcionou para a atração que conta os bastidores de todas as produções globais.