TRE condena Marcelo Crivella por suposto apoio de campanha política pela Record

Apesar de não ter vencido, ele foi julgado por um ato que fez na época em que estava se candidatando a governador do Rio de Janeiro.

De acordo com a revista Veja, tanto a Record e a CNT, com programas da igreja universal e a Record por supor em seus jornalísticos as mãos simbolizando seu número de campanha, que era o 10, fez com que o senador Marcelo Crivella fosse condenado pelo Tribunal Regional Eleitoral do estado do Rio de Janeiro (TRE-RJ), pois, era claro a propaganda ao candidato que, se tivesse vencido, teria a candidatura caçada.

Além disso, a Record utilizava de seus jornalísticos para exibir reportagens negativas a cerca dos candidatos os quais ele disputava fazendo com a promotoria mostrasse provas mais óbvias a cerca do caso.

O senador recebeu uma "forcinha" a mais pra tentar vencer, o que acabou não dando certo.  (Imagem: Divulgação)

O senador recebeu uma “forcinha” a mais pra tentar vencer, o que acabou não dando certo.
(Imagem: Divulgação)