‘Tive contato com o vírus HIV’, diz Ney Matogrosso à Globo News

Cantor faz altas revelações

Cantor faz altas revelações

O cantor Ney Matogrosso, 73, não se esquivou das perguntas feitas por Roberto D’Avila, em entrevista para a Globo News que vai ao ar neste sábado (30).

Falou sobre o pai militar, que o fez sair de casa aos 17 anos, homossexualidade, dependência de sexo e drogas, risco de contaminação pelo HIV e morte.

Em 2014, Ney completa 40 anos de carreira e sempre usa suas roupas justas. Ele conta que faz ginástica diariamente para manter o tônus muscular e continua mantendo o estilo rebelde e revolucionário.

O artista conta que sua orientação sexual foi o motivo de vários desentendimentos com o pai, que já correu atrás dele com o revólver. Já pediu desligamento do serviço militar, foi hippie, já produziu bolsas e cintos de couro para vender, se relacionou com gente que era portador de HIV, foi dependente de sexo, drogas. Um vasto currículo.

“Fui poupado (do vírus). Tive contato com o vírus, não apenas uma vez. Era maravilhoso viver dessa maneira. Mas perdi muitos amigos, cheguei ir ao cemitério três vezes em uma semana para enterrar grandes amigos”, conta.

Na entrevista, Ney Matogrosso também fala sobre sua paixão por Cazuza, ameaças da ditadura, e outros assuntos polêmicos.

O programa de Roberto D’Avila vai ao ar na madrugada de sábado para domingo, às 0h05, na Globo News.