“Tem intimidades que precisam permanecer entre quatro paredes”, revela Regina Duarte

A atriz e diretora Regina Duarte participou de entrevista no Mulheres desta sexta-feira, 23 de janeiro. Durante o bate-papo com a apresentadora Catia Fonseca, Regina falou sobre seus mais de 50 anos de carreira nas artes dramáticas e foi homenageada pelo também ator Lima Duarte.

A atriz iniciou o bate-papo debatendo o assunto homossexualidade e disse que “só se interessa pela opção sexual (sic) do outro, quem não tem vida sexual satisfatória”. Regina interpretará a sua primeira personagem lésbica em “Sete Vidas”, novela que substituirá “Boogie Oogie”, da Globo, a partir de março.

“Uma vez que ‘sai do armário’, você tem que sair para sempre. A gente está condenada a ser homossexual, heterossexual, tachada, e você leva como se fosse um carimbo para o resto da vida, e eu acho isso uma loucura: condenar uma opção da pessoa, daquela fase da vida dela”, disse Regina Duarte.

“Eu acho que só se interessa pela opção sexual do outro, os que não têm uma vida sexual satisfatória. Quem tem uma vida sexual satisfatória está pouco se importando para saber qual é opção sexual do outro, está se concentrando mais na minha felicidade”, detonou.

E completou. “Tem intimidades que precisam permanecer entre quatro paredes. Ninguém é obrigado a falar disso, ninguém precisa anunciar. Para quê? Para acabar com o preconceito. Isso é uma loucura. Não acabará com o preconceito gritando aos quatro ventos sobre a sua opção sexual”, acrescentou.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação