Sucesso: Fabíola Gadelha assina com Record por 4 anos e se muda para São Paulo

fabíola gadelhaSucesso de Fabíola Gadelha na Record foi tanto, que a emissora decidiu segurar a jornalista por mais quatro anos na emissora antes que suas concorrentes queiram pegar ela também.

A ponte aérea Manaus-São Paulo, feita toda semana pela repórter Fabíola Gadelha, irá acabar a partir da semana que vem. O motivo é especial: suas já frequentes participações à frente do Cidade Alerta tornam-se certas pelos próximos quatro anos, pois na última terça-feira (26), a jornalista amazonense formalizou contrato com a emissora Record. Agora, Fabíola é oficialmente a apresentadora do programa aos sábados e, caso precise, substitui Marcelo Rezende durante a semana.

A mudança para São Paulo deve ser arquitetada por Fabíola na semana que se inicia. Mas o impacto não há de ser tão forte, pois segundo Fabíola, as constantes viagens para a capital paulista lhe fizeram se acostumar com a correria louca dessa metrópole.“Em São Paulo o clima é seco, o trânsito é uma loucura. Se você para para pensar e descansar as pessoas passam por cima mesmo. O dia começa mais cedo, é outra vida, outra rotina. Amo a minha cidade e não esperava deixá-la tão cedo, mas se chegou essa oportunidade ótimo. Estou indo com a meta de fazer minha carreira, porque essa é uma oportunidade muito boa”, disse a jornalista, que até então era repórter do “Alô Amazonas” da TV A CRÍTICA.

Este ano, Fabíola já havia encarado a pressão de substituir Marcelo Rezende na apresentação do “Cidade Alerta”. A experiência repercutiu de forma positiva em todo o Brasil: competente, ela conseguiu segurar a audiência. E o âncora viu na jornalista uma possível substituta oficial, para momentos em que não pudesse estar à frente das câmeras.
“O Marcelo amou minha participação, ficou super feliz. Algumas pessoas pensaram que ele se sentiu ameaçado, mas é longe disso. Marcelo queria mesmo um substituto. Ele quer poder ter férias, faltar se estiver doente ou se a filha estiver doente, quer poder viajar”, afirmou Fabíola.