Série “Animal”, já exibida pelo GNT, poderá ir ao ar na Globo

Animal

Foto: Divulgação

A busca pela cura de uma doença rara move o enredo de “Animal”, série do canal GNT já cancelada. Com locações em Minas do Camaquã, distrito de Caçapava do Sul, na região da Campanha, a atração foi dirigida pelo gaúcho Paulo Nascimento e apresenta como protagonista Edson Celulari.

Segundo a jornalista Patrícia Kogut, a Globo poderá reaproveitar a série. A emissora exibirá em fevereiro o filme originário da primeira temporada da produção. Dependendo do resultado do longa, ganhará espaço na grade.

“Animal” surgiu como um projeto encomendado a Nascimento pela Globo: uma série de suspense que não fosse do gênero policial. “Liguei para a minha filha e pedi que ela pegasse filmes de lobisomem”, diz o diretor e roteirista. “Assistimos a todos do gênero. A primeira ideia foi licantropia (síndrome psiquiátrica em que o paciente acredita ter se transformado em um animal, como um lobisomem), mas está muito batido. Aí, comecei a pesquisar as variações e achei a teriantropia, porque queria algo que fosse científico e tivesse embasamento. É uma esquizofrenia, só que a pessoa pensa que é um determinado bicho e começa a imaginar os poderes do animal. É uma doença raríssima, tem entre oito e 10 casos no mundo”.