Sandra Annenberg conta que sofreu com machismo na Rede Globo

O tempo passa mas parece que os homens ainda precisam se adaptar ao mundo feminino e  as conquistas das mesmas. A jornalista Sandra Annenberg revela ter enfrentado machismo velado na Globo quando voltou a ancorar o Jornal Hoje, em 2003, após uma temporada em Londres como correspondente. Em entrevista, a apresentadora disse que havia questionado sobre o colega de bancada, na época Carlos Nascimento, ser o primeiro a falar no telejornal, e provocou uma saia justa dentro da emissora.

“Quando eu voltei, fui fazer o Jornal Hoje com o Carlos Nascimento. Isso em 2002, 2003. Nessa época, comecei a falar: ‘Mas por que só ele dá o primeiro ‘boa tarde’? Por que só ele começa dando a notícia mais importante do dia? Não seria isso um machismo?’ Ali criei uma certa saia justa, porquer ninguém antes tinha ousado questionar isso”, afirmou a jornalista da Globo à revista TPM, nas bancas.

Annenberg, que começou na TV como atriz mirim, relembra na entrevista uma cena da minissérie Chapadão do Bugre (1988), na Band, na qual interpretou a prostituta Vicença e teve que contracenar nua, aos 19 anos, com Edson Celulari.

“Lá fui eu de Kombi de São Paulo para São João Del Rey, em Minas Gerais. Quando cheguei lá, o Walter [Avancini, roteirista e diretor da minissérie, morto em 2001] me perguntou: ‘Você já fez alguma cena nua?’ Eu respondi: ‘Nunca fiz uma cena, quanto mais nua!’ (risos)”.

(Foto:Reprodução)

(Foto:Reprodução)