Sabrina Sato vai ser tratada como rainha e sálario de milionária na Record

Como tudo indica Sabrina Sato vai ter uma vida muito boa como contratada da Record, com um programa só seu, a apresentadora Sabrina Sato deve faturar mais de R$ 1 milhão ao mês durante todo o ano de 2014, entre publicidade, negócios e o salário de R$ 600 mil que recebe da emissora do bispo Edir Macedo. A informação foi divulgada na revista “Forbes” de março.

“Sempre desejei trabalhar na televisão. Consegui. Os demais ganhos foram consequência”, afirmou ela para publicação.
Com estreia prevista para 26 de abril, o “Programa da Sabrina Sato” terá gincanas, entrevistas com famosos e anônimos, além de dançarinas. Namorada do empresário e humorista João Vicente, Sabrina faz planos e deseja ser mãe. “Pretendo ter três filhos, talvez também fazer uma adoção”, declarou ela.

Atração da Sabrina vai ser  aos sábados na Record

Em entrevista recente, Sabrina contou que estava em um ritmo intenso de trabalho para colocar seu programa no ar em abril. “Estou trabalhando muito. Estou fazendo fono para vocês entenderem direitinho o que vou falar. Eu falo com muita emoção, por isso que minha dicção falha”.

Mantendo os quadros do programa em segredo, apresentadora afirmou que não quer criar expectativas. “Não garanto nada Não gosto de ficar prometendo muito igual político, porque depois a cobrança é maior. O que vier é lucro. Quanto menos expectativas se criar, melhor”, declarou. “Mas se vocês quiserem, podem me dar ideia. O que vocês não tiverem na televisão, passa pra mim”, brincou.

Gravado nos estúdios da Record em São Paulo e em Paulínia, o “Programa da Sabrina” terá duas horas e meia de duração e virá antes do “Legendários”, que passará a ir ao ar às 23h15. E a estreia só irá acontecer quando a atração já estiver totalmente definida, garantiu a apresentadora. “A gente está trabalhando para que o programa estreie em abril, mas só vamos estrear quando estiver tudo certo”.

Sabrina ainda garantiu que não se preocupa em ser líder de audiência. “Eu quero fazer um programa muito bacana e legal, que as pessoas gostem, mas não tenho ambição de número. Nem acompanho a audiência. Isso deixo para o diretor se preocupar”.