Sabrina Sato fala sobre estréia não preciso chegar arrasando

O “Programa da Sabrina” estreia daqui a menos de uma semana na Record (no sábado, dia 26 de abril), e, com tanto trabalho para que tudo corra bem, a apresentadora garante que não consegue nem sentir nervoso com a novidade.

“Vai estrear que nem estádio para a Copa do Mundo. Você não tem noção! Não tenho tempo nem de parar para chorar e ficar nervosa. Ou durmo, ou fico ansiosa”, disse ela em entrevista ao jornal “Extra”.
No entanto, Sabrina afirma que não tem medo das críticas, e acredita que vai aprender a fazer o programa ficar cada vez melhor. “Não tenho a necessidade de começar arrasando, mas vou melhorar aos poucos e encontrar meu caminho. Assim como aconteceu quando me tornei rainha de bateria. Eu, paulista, japonesa, fui aprendendo com cada uma das rainhas, me esforçando bastante”, declarou.
Como apresentadora de seu próprio programa, Sabrina poderá manter seu estilo, mas teve medo de que suas roupas fossem barradas na Record. “Era uma pergunta que eu me fazia: “Será que vão mandar aumentar o tamanho da minha saia?” Mas não teve isso”.
Os figurinos serão mais elaborados do que no “Pânico”, e ela conta que não tem mágoas dos colegas do humorístico. “Chorei muito. Foi punk, um dos momentos mais difíceis da minha vida. Foram dez anos com a equipe do “Pânico”. Eu abraçava todas as minha produtoras, elas também choravam muito. Mas a mudança era necessária”, disse, garantindo que adorou a “substituição” dela por uma cadelinha no palco. Eu quero aquela cachorrinha para mim. Eu sabia que eles iam me zoar”.