No programa de Sabrina Sato esperava algo diferente para sair da rotina do sábado

Todo mundo espera alguma coisa de um sábado à noite? Esperar a gente espera, mas nem sempre aparece algo para fazer. Na inocência você liga a TV, fica de olho nas redes sociais e pensa: “não vai ser tão ruim assim ficar em casa hoje”. É aí que você se engana!

Ela continua linda e muito magra, o sotaque do interior está lá e o jeitinho Record de fazer TV também está lá. O programa não traz nenhuma novidade, nada. Sério, se alguém viu alguma inovação por favor me escreva, pode ser que eu tenha dormido nesta hora.
O programa tem uma versão genérica do Arquivo Confidencial, uma disputa de casais em busca de um prêmio, entrevista com alguém que está longe da TV, um pouquinho de vergonha alheia, uma atração musical e mais alguns clichês.
Como se não bastasse, na sequência temos Marcos Mion (com as piores gírias da televisão). Numa tentativa frustrada de salvar meu sábado mudei de canal e dei de cara com o “Zorra Total”.