Programa de Luiz Bacci “Tá na tela” vive crise e tem demissão em massa.

Ta-na-Tela-da-Band-com-Luiz-Bacci

Audiência baixa e faturamento baixo, falta de patrocinadores, erros graves cometidos ao vivo e críticas severas dentro e fora da Rede Bandeirantes pelo fracasso de seu formato.

Esses são apenas alguns dos fatores que envolveram o recém-criado “Tá na Tela”, da Band, numa enorme crise com pouco mais de um mês de existência. Praticamente toda a cúpula da produção original da atração comandada por Luiz Bacci já pediu demissão ou foi demitida.
O clima na redação é o pior possível. Diariamente há gritaria e gente chorando pelos corredores e banheiros, segundo a coluna Ooops! apurou. Entre os que já deixaram o programa estão editores, produtores, auxiliares, o diretor Paulo Nicolau e, última baixa, Rodrigo Branco.

Luiz Bacci rescindiu contrato com a Rede Record, onde registrava de 6 a 8 pontos de média com o “Balanço Geral” e foi para a Band com a “promessa” de que daria ao menos cinco pontos de média na nova casa.
Isso nunca aconteceu. O programa tem médias de 2,5 pontos, a mesma coisa que a Band dava antes do programa existir, e, apesar da caríssima produção, tem disputado o quarto lugar no ibope, e chega em muitos momentos a perder o posto para a TV Gazeta, que no horário exibe o program “Mulheres com Cátia Fonseca.