Por causa de plagio Tom Cruise é processado em 1 bilhão de dólares

Os produtores do longa ”Missão Impossível: Protocolo Fantasma” – Tom Cruise, Bryan Burk e J.J. Abrams -, estão sendo processados no valor de U$1 bilhão (cerca de R$2 bilhões) por plágio. A acusação foi feita pelo roteirista Timothy Patrick McLanahan, que alega ser responsável pela ideia do filme.

Segundo o site RadarOnline, o valor foi estimado com base na venda de bilheteria do filme e nos DVDs vendidos desde o lançamento, que arrecadou pelo menos 1 bilhão de dólares em todo o mundo desde o seu lançamento, em 2011. Ainda de acordo com o site, McLanahan diz que escreveu o longa ”Head On” em 1998 e recebeu o certificado de proteção aos direitos autorais. O roteirista teria enviado scripts da obra para a agência William Morris, que passou, sem autorização, para outra agência. A obra não havia gerado interesse, até que, em 2011, McLanahan viu o filme ”Missão Impossível Protocolo Fantasma” e achou muito parecido com o roteiro de ”Head On”.

— Imediatamente reconheci que os scripts do filme tinham sido escritos de forma ilegal e produzido a partir dos direitos autorais de ”Head On” —, afirmou o roteirista em entrevista ao site RadarOnline.