Polícia do Rio de Janeiro diz que cometeu um grande engano prendendo ex ator global Vinícius Romão de Souza

O ator Vinícius Romão de Souza, 27, foi preso por engano, segundo confirmou a Polícia Civil do Rio nesta terça-feira (25). Há duas semanas, ele está na Casa de Detenção Patrícia Acioly, em São Gonçalo, na região metropolitana. De acordo com Niandro Lima, delegado da 25ª DP (Engenho Novo) e responsável pelo caso, a vítima de roubo que havia identificado Romão voltou atrás em seu depoimento.

 Dalva da Costa Santos disse que, após identificá-lo como assaltante logo após a ocorrência, passou a ter dúvidas. Disse também que passou a refletir sobre o assunto após lembrar da contundente negativa de Romão ao ser preso sob acusação de roubo. O ator fez parte do elenco da novela “Lado a Lado”, da Rede Globo. Formado em psicologia, nos últimos meses, trabalhava como vendedor em um shopping da zona norte do Rio. Até ser preso pelo suposto roubo.

A vítima estava num ponto de ônibus, no bairro de Engenho de Dentro, quando foi abordada. Na bolsa levada pelo assaltante havia R$ 10 e um bilhete de ônibus. Nos últimos dias, amigos e parentes de Romão iniciaram uma campanha na internet para denunciar a prisão já que nenhum objeto da vítima foi encontrado com o ator. Segundo Rubens Nogueira de Abreu, advogado do ator, vídeos gravados por câmeras no trecho onde ocorreu o assalto mostram que o verdadeiro ladrão vestia apenas uma bermuda, enquanto o ator usava calça e camisa pretas. Até então, a Polícia Civil havia informado que, após a roubo no ponto de ônibus, a “vítima foi socorrida por um policial civil que passava pelo local”. A partir daí, o policial teria circulado com a vítima pelos quarteirões próximos até avistar o ator, que caminhava pela avenida Amaro Cavalcanti.

“A vítima o reconheceu como o assaltante. O policial civil o abordou e, após chamar a Polícia Militar, levou Vinícius e a mulher para a delegacia. Na 25ª DP, a vítima, novamente, fez o reconhecimento formal”, informava a nota da Polícia Civil.