Plano Alto resumo 14/10/2014 a 16/10/2014 da minissérie Record

Não perca os próximos capítulos da minissérie Divulgação/Rede Record

Não perca os próximos capítulos da minissérie
Divulgação/Rede Record

Capítulo 9 – Terça-feira (14/10):

Adriana se encontra com o detetive em um restaurante e pede para ele armar o flagrante do marido com Maria Luísa. O detetive alerta Adriana que o escândalo pode abalar a vida política de Geraldo e ela diz não se importar. O detetive segue Geraldo e avisa Adriana no momento em que o deputado entra em um motel. Junto com um fotógrafo, Adriana e o detetive entram no quarto do motel e flagram Geraldo com Soraya.

Adriana bate em Geraldo com o celular e depois avança contra Soraya, enquanto o fotógrafo registra a cena. O detetive leva Soraya para casa, que tenta consolar sua cliente. Na sala, os dois conversam e Adriana diz que tem certeza que Geraldo também é amante de Maria Luísa. O detetive diz para Adriana que Carlos Alberto é o marido de Maria Luísa e passa o telefone dele para a cliente. O delegado Santeiro e a inspetora Toninha vão até a faculdade procurar por Paula. O delegado pede a ela que passe o nome do informante, mas a jornalista se recusa a passar a informação.

Paula diz que Arlete pode ajuda-los e os policiais seguem a procura da prostituta. Santeiro e Toninha encontram Arlete no momento em que ela dá uma entrevista a um repórter. Papudo e Renata acompanham a entrevista de Arlete pela televisão e o deputado fica possesso quando a prostituta disse que já o conhecia antes da festa. Josimar e Soares conversam sobre as consequências políticas em que Papudo se envolveu e acredita que o deputado não terá condições de se candidatar a governador do estado. Guido, Jorge, Melissa e Yolanda comemoram o depoimento de Arlete contra Papudo.

Carlos Alberto diz para Guido que foi Paula quem descobriu Arlete, deixando o governador satisfeito. Traçado mostra para Dora a foto de Lucrécia no jornal batendo no policial e diz suspeitar que a pessoa mascarada atrás da garota se parece com o Rico, deixando Dora apreensiva. Rico se aproxima mais de Lucrécia e a beija nos lábios enquanto a garota dorme. Lucrécia acorda e briga com Rico. Ela se veste e deixa a casa do garoto deixando-o preocupado. Guido recebe Paula, que não esconde a excitação em fazer uma matéria com o governador. Paula ouve fascinada as declarações de Guido Flores.

Durante mais uma plenária da CPI, Papudo diz que deve investigar a morte do ex-assessor de Guido, morto durante um assalto. Após ser flagrado com a amante, Geraldo sai de casa. Adriana liga para Carlos Alberto e diz que precisa falar com o jornalista. Membros da CPI vão até o presídio e tomam depoimento do assassino de Rodrigues. Papudo pressiona Adolfo, o assassino, que nega que a morte tenha sido encomendada por alguém do governo. Carlos Alberto se encontra com Jorge na Assembleia Legislativa e pede informações sobre Geraldo.

Adriana decide colocar as fotos do flagrante na internet e assim desmoralizar Geraldo perante os colegas. Alfredo mostra as fotos do flagrante no motel para Soraya e a deixa perplexa. Adriana se encontra com Carlos Alberto e mostra a ele a gravação entre Maria Luísa e Geraldo. O jornalista fica tomado de ódio pela mulher. Maria Luísa e Geraldo se encontram e ele diz que eles precisam se distanciar por um tempo. Adriana entrega um pen drive para Carlos Alberto com todas as ligações feitas pelo marido pelo telefone fixo.

Capítulo 10 – Quarta-feira (15/10):

Rico procura por Lucrécia, sem saber para onde a garota foi. O garoto a encontra na faculdade, disfarçada. Ele pede desculpas, mas Lucrécia diz que não voltara para a casa de Dora. Eles mudam de assunto e falam sobre uma manifestação barra pesada que o grupo está organizando. Papudo dá entrevista para jornalistas sobre a diligência no presídio. Paula pede uma exclusiva para ele sobre Arlete, mas Papudo se recusa a dar a entrevista.

Júlia e Papudo mais uma vez discutem na plenária da CPI. Em Brasília, Torril pede que seja implantada uma nova nota contra Guido dizendo que o presidente está preocupado com as revelações sobre o governador. Paula se encontra com Carlos Alberto e estranha a reação do novo chefe, que está pensativo. Ele admite para Paula que virá muita coisa ruim pela frente, mas não conta o real motivo. Carlos Alberto começa a tratar Maria Luísa com ironia. Durante o jantar, Guido e seus aliados discutem as posições da CPI e Guido sugere que a filha Maria Luísa poderia ser uma grande espiã.

Carlos Alberto arma seu plano de vingança e liga para Papudo para dizer ao deputado que tem informações preciosas contra o governador Guido Flores. Melissa conta para Yolanda sobre a sua aproximação com João e deixa a mulher do governador satisfeita. João e Melissa se encontram e novamente vão para a cama. Melissa tenta tirar informações sobre a posição de João a respeito de Guido Flores. Lucrécia vai até o apartamento de Dora a procura de Rico e conta para o garoto que foi estuprada quando era criança por um amigo do pai dela. Rico demonstra carinho por Lucrécia e a beija. Papudo conta a Josimar sobre a ligação de Carlos Alberto.

Josimar diz para o deputado que ele deve ouvir o que o deputado tem a dizer. Papudo recebe o jornalista, que entrega as gravações que ele recebeu de Adriana e diz que serão úteis na CPI contra Guido Flores. Guido dá nova entrevista para Paula. A conversa com Paula toma rumo sexual e o governador se insinua para a jornalista, que se entrega a Guido. Carlos Alberto segue seu plano de vingança e mostra a Papudo uma gravação comprometedora entre Geraldo e o ex-assessor assassinado. Papudo fica completamente satisfeito com o conteúdo das gravações e promete a Carlos Alberto que irá acabar com Guido Flores.

O governador pede a filha que se afaste de Geraldo. Papudo abre mais uma sessão da CPI e dá a palavra para Júlia, que pede o encerramento da CPI por falta de evidências. Papudo mostra a todos os parlamentares a gravação comprometedora. Todos no plenário ficam estarrecidos com o que ouvem e Júlia argumenta que se trata de uma farsa. O presidente Torril fica satisfeito com os fatos da CPI. Diante dos novos fatos, Guido pede para o secretário de segurança acelerar as provas do assassinato de Aldomar.

Capítulo 11 – Quinta-feira (16/10):

Papudo comemora o sucesso da gravação que compromete Guido. Geraldo e Soraya discutem e ela diz que as fotos e as gravações podem comprometê-la. Ela pede para que o amante passe um tempo em Brasília, mas o deputado recusa. Geraldo pede a Soraya apoio do sindicato, mas ela diz achar difícil conseguir isso. Alfredo diz para Geraldo que ele desmoralizou a categoria. Guido se reúne com o secretário de segurança e pede uma solução sobre o caso do atropelamento e incriminar Papudo.

Hernani diz que irá investigar todos os funcionários e ex-empregados de Papudo. Papudo presta depoimento para a polícia sobre o atropelamento de Aldomar. A imprensa se mostra contra Guido e exige explicações sobre a gravação. Cínico, Carlos Alberto vai até Guido para prestar solidariedade. Rico, Lucrécia e outros manifestantes decidem invadir o prédio da Arrecadação Federal. Júlia, João e Jorge conversam sobre a situação de Guido e chegam a conclusão que o governador está realmente encrencado. O secretário de Segurança e Jorge vão até a casa de Guido e dizem que um ex-motorista de Papudo foi encontrado morto e acreditam ser queima de arquivo. Guido entra em contato com Paula e pede para que ela investigue o caso. Os dois falam carinhosamente pelo telefone, sem que Guido note a presença de Yolanda, que ouve a conversa.

Papudo vai até a casa de João e diz para Júlia que precisa conversar com o marido dela. Todos os jornais e blogs atacam Guido Flores e deixa a equipe do governador angustiada, exceto Carlos Alberto, que continua com a vingança. Papudo diz pode provar o envolvimento do governador com as denúncias. João diz que não entende o motivo pelo qual Papudo foi procura-lo. O deputado sugere que Guido se afaste do governo do Estado e em troca dá um fim às investigações. A proposta ainda daria um fim à candidatura de Guido à presidência. Papudo diz ainda para João que se isso acontecer, se compromete a apoiá-lo em sua candidatura a prefeito.

Papudo completa a visita dizendo que se o governador não concordar com o afastamento, irá pedir o impeachment dele. João vai até o gabinete de Guido e diz que a melhor saída é o afastamento das funções de governador. Guido se mostra contrário à proposta e fala que ainda tem armas contra Papudo. Paula vai até a casa de dona Amélia, viúva de um ex-motorista de Papudo. Amélia diz para Paula que não acredita que o marido morreu afogado. Manifestantes, entre eles Lucrécia e Rico, invadem o prédio da Arrecadação Federal. Hernani manda a tropa de choque para frente do prédio público. Guido liga para o presidente Torril para informa-lo sobre a invasão de um prédio federal.

Torril oferece ajuda das tropas federais, mas Guido nega. Paula procura o delegado e diz que ele deve investigar a morte do ex-motorista de Papudo, deixando-o irritado. O delegado vai até a casa de Amélia e descobre um carro escondido, com marcas de atropelamento. João diz que se for necessário irá trair Guido para não se comprometer nas acusações e diz ter uma informação bombástica contra o governador. João procura por Papudo e pergunta se o acordo ainda está em pé, pois tem uma forte denúncia contra Guido. Diante da afirmação de Papudo, João entrega a informação que promete acabar com a carreira do governador.

Paula diz para Traçado que Rico está envolvido na invasão do prédio da Arrecadação Federal. Ele conta para Dora, que decide ir para o local e se encontra com o neto. Papudo sobe a tribuna e faz novo discurso contra Guido Flores, desta vez com as acusações fornecidas por João Titino. Papudo solicita a presença de Guido para depor. Carlos Alberto diz para Júlia que desta vez será difícil Guido Flores escapar das acusações e desconfia que ela e João tenham passado a informação para Guido. O governador tenta descobrir quem foi o delator das acusações. Yolanda suspeita de João e pede para Melissa investigar.

Divulgação: Rede Record