O tempo provou quem estava certo

Da bancada ao entretenimento

Da bancada ao entretenimento, Fátima Bernardes é considerada  Oprah Winfrey da Globo

Quando trocou a bancada do “Jornal Nacional” e a compahia do marido Willian Bonner, Fátima Bernardes assumiu sua própria atração e foi vista por seus telespectadores de maneira menos sisuda, já que comanda um programa de entretenimento e teoricamente não precisa mais ser tão formal como em seus tempos de JN
Bernardes tomou a atitude correta na hora certa depois de sua saída do telejornal, as novelas das sete já não dão mais a mesma audiência, o programa ao qual se dedicava passou a ter uma sucessão de erros antes impensáveis e a parceira de bancada para Willian foi escolhida de maneira incorreta, pois podia-se recorrer á Ana Paula Araújo (então apresentadora do “RJTV 1° Edição”), que confere mais dinamismo no vídeo, outro nome interessante é o de Ana Luiza Guimarães (apresentadora do “RJTV 2° Edição”) á procede da mesma maneira que sua ex-colega local, Ana Paula assumiu o “Bom Dia Brasil”.

Fátima fez o que devia fazer, aliás esse é o caminho natural para as âncoras de todas as outras emissoras, com o “Encontro” a Globo se reciclou e viu que as crianças não querem mais ver desenhos e sim buscar a informação, quem quer ver desenho animado no horário que recorra á TV paga A revista eletrônica da emissora carioca era o que faltava, pois boa parte de suas concorrentes já haviam apostado no formato e colhido frutos mais do que positivos, aliar a imagem da apresentadora a uma mulher moderna foi a decisão mais acertada do canal em muito tempo