O Rebu estreio com muita ação, mistério e conquistando o público

o-rebu-logo-grande-620x360

Rebu já começou com morte, mistério, disputa pelo poder, romances e brigas. Todos os ingredientes para prender o telespectador diante da TV. E mais. O primeiro capítulo de O Rebu, embora curto, marcou pela qualidade de roteiro, elenco, direção, figurino e fotografia.

Na audiência consolidadas O Rebu marcou  24.4 uma grande prova que a novela das 23 da Globo promete, e pode atrair um grande publico  A nova novela da faixa das 23h da Globo estreou nesta segunda-feira cheia de expectativa e conseguiu agradar. Como esperado, a identidade do morto foi revelada já neste primeiro dia, ao contrário da versão original. O corpo de Bruno Ferraz (Daniel de Oliveira) foi encontrado boiando na piscina durante uma festa. Ambicioso profissional de TI, ele vivia entre mulheres poderosas: trabalhava para a megaempresária Angela (Patricia Pillar), era apaixonado por Duda (Sophie Charlotte) e tinha um caso com Gilda (Cassia Kis Magro).

Embora seja uma novela, a narrativa de O Rebu se aproxima muito dos seriados americanos. E o recurso dos flashbacks dá ritmo ao roteiro. Além disso, as tramas foram se revelando rapidamente. Esse início teve muito drama, choro e algumas interpretações excelentes e surpreendentes.

Cassia, Patricia e Camila Morgado começaram muito bem e dando o tom de como a trama terá uma interessante disputa para saber quem é a melhor atriz — isso que ainda não deu para ver muita coisa de Vera Holtz, e Dira Paes nem apareceu. Sophie foi a surpresa agradável da noite.

A cena dela cantando Sua Estupidez, de Roberto e Erasmo Carlos, numa mistura com choro foi emocionante, assim como na discussão de Duda com Angela após a revelação da morte de Bruno. Esse misto de nomes consagrados com jovens promessas promete dar muito certo.