O que Mara Maravilha falou no “Domingo Show”

simony-mara-maravilha-e-jackeline-petkovic-participam-do-programa-silvio-santos-1405088645082_300x300
Mara Maravilha participou no “Domingo Show” e rebateu as críticas feita por Valesca Popozuda e a chamou de “malcriada”. Mara aproveitou ainda para alfinetar Adriane Galisteu e Daniela Mercury, e rechaçar o rótulo de “homofóbica”.

“Malcriada, ela”, iniciou a ex-apresentadora, referindo-se à declaração da funkeira. “Valesquinha’, meu amor. Você não sabe muito da minha vida, eu estou muito bem casada, porque sou mulher para casar. Mas se eu te ofendi com um comentário da letra da música, que fala que todo mundo vai para ‘pi’. Só foi um comentário, não foi nada pessoal”, acrescentou em seguida, durante participação no “Domingo Show”, da Record.

Ao repercutir declaração de Mara Maravilha, que afirmou que o hit “Beijinho no Ombro” é um mico, Valesca ironizou e citou os quatro casamentos da cantora gospel. “A minha mãe me ensinou respeito e me deu educação. Mico para mim é casar quatro vezes, dizer ‘tô amando’ e depois levar um chute na bunda. Mico para mim é não ter o que fazer e cuidar da vida dos outros”, devolveu.

A ex-apresentadora reforçou ainda as críticas feitas a Adriane Galisteu. Em 2012, Mara Maravilha participou do “Muito +”, da Band, mas foi embora no meio da atração. “Eu fui a um programa que ela fazia, e fui um pouco desrespeitada. Ela estava desesperada por audiência. Eu disse que não estava gostando do que fizeram. Depois, quando eu saí do ar, alguns jornalistas me ligando dizendo que ela fez comentários. E acho que falar na ausência da pessoa é falta de respeito, de ética”.

Mara falou também sobre Daniela Mercury e reclamou do fingimento da cantora baiana. “Eu acho, particularmente. [que Daniela é uma mulher ingrata]. [Mas] Antes que misturem os assuntos: não é a opção sexual dela. Eu amo as pessoas, independentemente se elas são hétero ou homo. Eu estou falando do ser humano. Resumindo: para mim, no começo, a Daniela era ‘não, não me abandone’, depois ‘não me pegue, me deixe à vontade”, ironizou Mara, citando trechos músicas da cantora baiana. “Ou ela tem problema de amnésia. Eu a encontro com ela no avião, eu sentada aqui e ela ali, e finge que não me conhece, olha e não me cumprimenta…”, resmungou.

Em vários momentos da atração, Mara Maravilha ressaltou que não é homofóbica. “Eu não sou homofóbica. E hoje eu trouxe testemunhas”, disse, referindo-se a fãs que estavam na plateia do programa.