Novela “Boogie Oogie” não vai ter álcool e cigarros na cenas

359

Os anos 70 foi marcado pela era disco, e movimentos de liberdade sexual, pelas drogas. “Boogie Oogie”, nova trama das 18h da Globo, é ambientada no final da década de 70, mas por uma decisão de Ricardo Waddington, seu diretor, cenas envolvendo álcool, drogas e bebidas foram cortadas.

“Seria um retrocesso usar bebidas e cigarro no horário das 18h. Eu tive essa decisão. Esses elementos não são necessários para contar essa história”, afirmou Ricardo durante encontro com a imprensa para apresentar a novela, realizado no Rio, nesta terça-feira (22).

Mais o diretor esqueceu de dizer que nos dia de hoje tem a classificação indicativa, que seria impossível fazer uma novela nesse horário com esses requisitos

Ricardo disse ainda que a tônica da produção se dá “pelo colorido e pelas músicas” que embalaram a época. Na trama, que marca a estreia do autor Rui Vilhena, o grande drama gira em torno das personagens Sandra e Vitória, interpretadas, respectivamente por Isis Valverde e Bianca Bin. Elas foram trocadas na maternidade. “A escolha do ano de 78 foi por uma memória afetiva que Rui e eu compartilhamos, e também trouxe umas facilidades, naquela época não havia celular, internet, isso torna mais verossímil uma história envolvendo troca de bebês”, explicou Ricardo. “O celular é um horror para qualquer autor”, prosseguiu Rui, aos risos, que ainda completou:

“Eu e o Ricardo Wadignton batemos o martelo pelo ano de 78 porque era o ano de ‘Dancing Days’ e também porque achamos que o fim desses anos eram muito mais interessante que o começo”. “Boogie Oogie” estreia dia 4 de agosto com a missão de alavancar a audiência do horários das 18h. Suas antecessoras, “Meu Pedacinho de Chão”, “Joia Rara” e “Lado a Lado” não tiveram bons índices no ibope.

“Boa história é sempre uma boa história e a minha preocupação é escrever isso independente do horário, onde vai passar ou audiência”, diz Vilhena. O diretor reforça que a trama é um produto de qualidade. “Não existe fórmula para o sucesso de uma novela, ainda acredito que a melhor forma é ouvir o público. Estamos fazendo um produto de qualidade e acessível”, garantiu o diretor.

“Posso garantir que desde o primeiro minuto é viciante. As pessoas vão puxar as cadeiras para assistirem”, ressaltou Rui, que comemora sua estreia na emissora. “É o meu primeiro trabalho na Globo com Ricardo na direção e esse elenco maravilhoso. Tenho a certeza que o Natal chegou mais cedo esse ano. ‘Boogie Oggie’ é uma novela clássica, pra cima, é como se fosse aquela coisa típica da época. Arrume os móveis da sala que o show vai começar”. O autor confessou ainda que está ansioso para estreia da novela: “Não estava nervoso mas agora estou, mas é aquela coisa de pai de primeira viagem. Depois que o filho nasce, as coisas se acalmam”.