Morre o escritor colombiano Gabriel García Marquez

O escritor colombiano Gabriel García Márquez, criador do realismo mágico latino-americano com seu emblemático livro “Cem Anos de Solidão”, morreu na tarde desta quinta-feira (17) na Cidade do México aos 87 anos, confirmou o presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos.
García Márquez, Prêmio Nobel de Literatura em 1982, havia recebido alta recentemente de um hospital na Cidade do México, no qual permaneceu internado por uma semana devido a uma infecção pulmonar.
García Márquez, que revolucionou as letras hispânicas dando dimensão universal ao realismo mágico, se somou à lista dos latino-americanos premiados com o Nobel de Literatura, ao lado dos chilenos Gabriela Mistral e Pablo Neruda e do guatemalteco Miguel Angel Asturias.
Ele é um dos literatos mais famosos, prolíficos e queridos da América Latina, que descreveu com uma pluma singular mesclando o cotidiano com o irreal.
Sua obra mais conhecida, “Cem Anos de Solidão”, publicada em 1967, foi traduzida em dezenas de idiomas e é estudada em diversas universidades do mundo como um dos pilares do realismo mágico.