Miguel Falabella chora ao falar de José Wilker

Foto:Reprodução

Foto:Reprodução

Durante o programa do Jô desta quarta-feira, 22 de outubro, o ator, diretor, escritor e apresentador foi às lágrimas quando falou de Marília Pêra, e se emocionou ao relembrar José Wilker e a avó: “Eu fingi que não aconteceu. Falava com o Zé toda semana”, contou.

“Logo nos tornamos amigos”, acrescentou lembrando quando ele e o ator se conheceram nas gravações da novela “Mico Preto”, exibida em 1990. E afirmou: “Eu fiquei tão atortoado com a morte dele que fiquei, literalmente, de cama. Não consegui me despedir dele. Todo dia eu converso com ele, que sempre me apoiava. Tenho muita saudade dele. Perdi um grande amigo. Perdi um irmão”, completou o novelista.

“Com a Marília, as palavras nascem quando ela diz. Ela é, realmente, uma coisa impressionante”, se derreteu o antigo apresentador do “Vídeo Show”. Para ele, o que faz não pode ser considerado trabalho. “Eu não trabalho muito. Sou feliz, porque trabalho com o que há de melhor”, se referindo também a Arlete Salles, que está no elenco da peça “O Que o Mordomo Viu”.

“Eu tinha 8 anos de idade e a minha avó, maravilhosa, me levou ao Teatro João Caetano, como presente de aniversário, assistir Bibi Ferreira fazendo “Alô, Dolly”. Eu entrei naquele teatro menino e saí outro. Transformado”, disse emocionado. “Eu falei: “é isso que eu vou fazer na minha vida. Ou eu vou fazer isso da minha vida ou não vou fazer mais nada”. A partir desse dia, eu só passei a brincar de teatro”, relembrou.