MG: Afiliada da TV Cultura/TV Brasil revolta mineiros; Entenda

No estado de Minas Gerais, há anos uma parceria entre duas TV’s de âmbito público estariam dando certo até que um possível “boicote” teria cortado relações e iniciado uma série de trocas de farpas por parte da direção da Rede Minas, que é afiliada a TV Cultura e TV Brasil ao mesmo tempo, e exibe o conteúdo de ambas as emissoras e colocava no ar o ‘Jornal da Cultura’, que até então foi cancelado desde a última semana e revoltou os mineiros que gostariam de acompanhar mas que, ao ligar os televisores no horário em que o telejornal é exibido, se deparam com o ‘Repórter Brasil’, telejornal cabeça da TV Brasil.

Um dos comentaristas do ‘JC’, o Luiz Felipe Pondé, chegou a insinuar boicote pelas críticas ácidas que eram feitas contra o PT, pois o governador eleito no estado é do partido. Em entrevista ao jornal O Tempo, o presidente da Rede Minas tentou se justificar e criticou o comentário do filósofo: “Foi uma decisão delicada e tranquila. Infelizmente, não tínhamos conteúdo nosso veiculando no ‘Jornal da Cultura’, não havia a via de mão dupla, diferente da TV Brasil, que sempre deu destaque e visibilidade para os nossos conteúdos, inclusive por meio de coproduções, que chegaram a trazer para a Rede Minas o aporte financeiro de R$ 1,5 milhão. E com o ‘Jornal da Cultura’ isso foi perdido nos últimos anos […] Foi uma decisão técnica. Qualquer tipo de insinuação é, no mínimo, leviandade. Deveria ser feito um esforço mínimo de jornalismo, de pedir uma resposta para nossa emissora, para dar uma informação saudável ao telespectador […]

Não pegou bem a mudança de grade por parte dos mineiros que acompanham a TV Cultura e TV Brasil no conteúdo da emissora.  (Imagem: Divulgação/Rede Minas)

Não pegou bem a mudança de grade por parte dos mineiros que acompanham a TV Cultura e TV Brasil no conteúdo da emissora.
(Imagem: Divulgação/Rede Minas)